×

Nós usamos os cookies para ajudar a melhorar o LingQ. Ao visitar o site, você concorda com a nossa política de cookies.


image

Porta Dos Fundos 2019, SEM COMPROMISSO

-Que delícia, gata! Nossa! -Nossa, que horas são, hein?

-Tarde, né? -Queria muito que você dormisse aqui.

Mas eu acho que...

Não, não tem como. É que eu trabalho cedo amanhã,

e também, eu prefiro dormir na minha cama.

Dormir, né? Dormir é tão íntimo.

Eu não queria. Eu queria mesmo que a gente...

Opa, vou pedir o Uber aqui. Peraí.

...botasse o carro na frente dos bois, entende?

Chega em cinco minutos.

Eu vim de um relacionamento super castrativo, sabe?

Pessoa super difícil. Eu preciso de espaço.

-Mas não é com você! -Você viu meu brinco?

-Ai, caralho! -É um relacionamento,

que eu preciso de espaço.

Se eu perder esse brinco, eu vou morrer!

-Era da minha avó! -Ei, ei, ei, psiu, psiu, psiu!

-Não fica triste, não, não, não... -Achei!

Eu não sou o homem para você, não quero que...

Será que você me dá uma licencinha para eu procurar minha tarracha?

Sabe o quê que é, eu...

É difícil dizer, mas eu sou bicho solto, sabe?

Eu ando sem cueca, eu sou moleque piranha, transador.

Tem gente que chama de boy lixo.

Eu não concordo, mas eu acho que,

para mim, é a teoria da borboleta, gata. Eu acho que...

Não adianta prender uma borboleta

se você tem que manter, mesmo, é o jardim florido.

E o nosso jardim ainda não está tão florido.

Eu acho que um dia eu vou ser merecedor do seu amor,

e ser um homem o bastante para você,

mas por enquanto, eu acho que eu preciso ficar sozinho.

Tá bom. Só um instantinho. Rapidinho.

Oi, Edu. Tudo bem?

Está confirmado nosso chopp de amanhã, tá?

Saudades!

Você é casada?

Não, é um cara que eu saio de vez em quando.

Não, ei, ei, ei! Não separa! Não por mim.

-Aham. -A gente tem que terminar,

porque a gente tem que terminar. Não...

-Opa! Meu carro chegou, Carlos. -Eu? Caio. Eu sou Caio.

-Ah, tá. Caio. -Caio.

-Caio Ferraz. -Eu queria te falar uma coisa.

Não insiste, eu sou um lobo solitário, sabe...

Parece que a sua descarga quebrou. Eu deixei um negócio lá, tá?

Vai ter que dar uma desentupida.

Ai, que truque velho, que desculpa velha!

Fingir que esqueceu alguma coisa para voltar.

-Ô, seu Caio! -Hã?

Não é qualquer mulher que deixa o seu banheiro assim, não, viu, seu Caio?

Como assim?

Dá para ver aqui que essa mulher está apaixonada pelo senhor!

Que ela quer namorar com o senhor, e vai por mim,

vai dar namoro!

-Dá para ver isso aí? -Dá.

-É mesmo? -É.

Não sei, achei ela muito...

Muito melosa, sabe? Muito...

Muito sufocante.

Meu patrão, trabalho há 15 anos com isso aqui.

E uma coisa que eu já vi foi casamento começar assim.

Vai por mim! Não perde essa mulher, não, seu Caio!

-Tu acha que eu ligo? -Se eu acho?

Vai, seu Caio. Vai na força!

-Vou ligar, hein? -Liga!

Alô? Oi...

-Ela desligou na minha cara. -Deve ser emoção!


-Que delícia, gata! Nossa! -Nossa, que horas são, hein?

-Tarde, né? -Queria muito que você dormisse aqui.

Mas eu acho que...

Não, não tem como. É que eu trabalho cedo amanhã,

e também, eu prefiro dormir na minha cama.

Dormir, né? Dormir é tão íntimo.

Eu não queria. Eu queria mesmo que a gente...

Opa, vou pedir o Uber aqui. Peraí.

...botasse o carro na frente dos bois, entende?

Chega em cinco minutos.

Eu vim de um relacionamento super castrativo, sabe?

Pessoa super difícil. Eu preciso de espaço.

-Mas não é com você! -Você viu meu brinco?

-Ai, caralho! -É um relacionamento,

que eu preciso de espaço.

Se eu perder esse brinco, eu vou morrer!

-Era da minha avó! -Ei, ei, ei, psiu, psiu, psiu!

-Não fica triste, não, não, não... -Achei!

Eu não sou o homem para você, não quero que...

Será que você me dá uma licencinha para eu procurar minha tarracha?

Sabe o quê que é, eu...

É difícil dizer, mas eu sou bicho solto, sabe?

Eu ando sem cueca, eu sou moleque piranha, transador.

Tem gente que chama de boy lixo.

Eu não concordo, mas eu acho que,

para mim, é a teoria da borboleta, gata. Eu acho que...

Não adianta prender uma borboleta

se você tem que manter, mesmo, é o jardim florido.

E o nosso jardim ainda não está tão florido.

Eu acho que um dia eu vou ser merecedor do seu amor,

e ser um homem o bastante para você,

mas por enquanto, eu acho que eu preciso ficar sozinho.

Tá bom. Só um instantinho. Rapidinho.

Oi, Edu. Tudo bem?

Está confirmado nosso chopp de amanhã, tá?

Saudades!

Você é casada?

Não, é um cara que eu saio de vez em quando.

Não, ei, ei, ei! Não separa! Não por mim.

-Aham. -A gente tem que terminar,

porque a gente tem que terminar. Não...

-Opa! Meu carro chegou, Carlos. -Eu? Caio. Eu sou Caio.

-Ah, tá. Caio. -Caio.

-Caio Ferraz. -Eu queria te falar uma coisa.

Não insiste, eu sou um lobo solitário, sabe...

Parece que a sua descarga quebrou. Eu deixei um negócio lá, tá?

Vai ter que dar uma desentupida.

Ai, que truque velho, que desculpa velha!

Fingir que esqueceu alguma coisa para voltar.

-Ô, seu Caio! -Hã?

Não é qualquer mulher que deixa o seu banheiro assim, não, viu, seu Caio?

Como assim?

Dá para ver aqui que essa mulher está apaixonada pelo senhor!

Que ela quer namorar com o senhor, e vai por mim,

vai dar namoro!

-Dá para ver isso aí? -Dá.

-É mesmo? -É.

Não sei, achei ela muito...

Muito melosa, sabe? Muito...

Muito sufocante.

Meu patrão, trabalho há 15 anos com isso aqui.

E uma coisa que eu já vi foi casamento começar assim.

Vai por mim! Não perde essa mulher, não, seu Caio!

-Tu acha que eu ligo? -Se eu acho?

Vai, seu Caio. Vai na força!

-Vou ligar, hein? -Liga!

Alô? Oi...

-Ela desligou na minha cara. -Deve ser emoção!