×

Nós usamos os cookies para ajudar a melhorar o LingQ. Ao visitar o site, você concorda com a nossa política de cookies.


image

Porta Dos Fundos 2019, HOMEM SEM BARBA

Duas IPAs e uma guacamole, ali, para a mesa 5, faz o favor.

-Opa! -Opa.

-E aí? -Como é que está?

E aí!

Tudo bem? Você desculpa o mau jeito, aí,

que eu não estava esperando a sua visita, mas...

Faz o seguinte, vamos ali na cozinha para você dar uma olhada.

-Fazer o quê na cozinha? -Ué?

Você não é o fiscal da vigilância sanitária, não?

Que fiscal da vigilância sanitária? Tá louco, sou cliente!

Não, não, é porque eu conheço a cara de todo mundo aqui,

eu ia reconhecer a sua.

Ah, caramba! Agora que eu entendi...

É que eu estou sem a barba. Tu não está me reconhecendo

-porque eu tirei a barba. -Tirou a barba.

Olha aqui.

Olha o Marcos aqui.

Marcos, não brinca assim com a gente, não, cara!

Isso aqui é uma cervejaria vegana, rapaz.

Você está vendo alguém aqui sem barba, Marcos?

Eu não sabia nem que... que não podia não ter barba...

Que não sabia o quê, rapaz! A última pessoa que entrou aqui sem barba

foi em 2015, que era uma testemunha de Jeová que entrou aqui por engano.

É que eu tive que tirar por conta de um trabalho, por isso que eu tirei.

Marcos, eu não sei como deixaram você passar por Botafogo.

Deve ser o pessoal do Flamengo

que não está cuidando da fronteira direito lá.

Aí está deixando esse pessoal sem barba passar.

-Não, eu vim pelo Humaitá. -Ah, sabia.

-Que isso, a gatinha está acompanhada? -Pois não? Pois não? Pois não?

Ô, Luís. É homem, só está sem barba, tá?

Caralho. Desculpa, amigo. Quer dizer, amiga.

-Eu só estou sem a barba, irmão! -Tranquilo.

-Ô, explica pra ele, por favor! -Xiu, Marcos.

Quer um conselho? Da próxima vez, faz que nem eu, aqui, olha!

Ô porra, que é isso?

Se não eles vão te confundir a noite inteira!

Tá, me dá um hambúrguer vegano, então!

-Show! Ô, Ana! -Opa!

Vê um hambúrguer vegano aqui para o rapaz, por favor!

Ih, é teu filho!

Ai, que coisa mais linda da mamãe, que gracinha!

-Eu não... -Cadê neném? Achou!

Cacique? Cacique, Namastê, cacique!

Uma honra para mim conhecer alguém da sua espiritualidade.

Queria pedir perdão por tudo que o branco fez contra...

Tá confundindo, tá? Tá confundindo, tá, amor? Vai lá. Vai.

Eu já mudei meu nome no Facebook para Guarani Kaiowá...

Eu não sou Guarani, nem Kaiowá, porra nenhuma.

É Pataxó?

É Pataxó, não. Não sou nada, não. Vai lá, vai.

Cacique...

Caralho, que cacique, está me vendo com arco e flecha, ô arrombado?


Duas IPAs e uma guacamole, ali, para a mesa 5, faz o favor.

-Opa! -Opa.

-E aí? -Como é que está?

E aí!

Tudo bem? Você desculpa o mau jeito, aí,

que eu não estava esperando a sua visita, mas...

Faz o seguinte, vamos ali na cozinha para você dar uma olhada.

-Fazer o quê na cozinha? -Ué?

Você não é o fiscal da vigilância sanitária, não?

Que fiscal da vigilância sanitária? Tá louco, sou cliente!

Não, não, é porque eu conheço a cara de todo mundo aqui,

eu ia reconhecer a sua.

Ah, caramba! Agora que eu entendi...

É que eu estou sem a barba. Tu não está me reconhecendo

-porque eu tirei a barba. -Tirou a barba.

Olha aqui.

Olha o Marcos aqui.

Marcos, não brinca assim com a gente, não, cara!

Isso aqui é uma cervejaria vegana, rapaz.

Você está vendo alguém aqui sem barba, Marcos?

Eu não sabia nem que... que não podia não ter barba...

Que não sabia o quê, rapaz! A última pessoa que entrou aqui sem barba

foi em 2015, que era uma testemunha de Jeová que entrou aqui por engano.

É que eu tive que tirar por conta de um trabalho, por isso que eu tirei.

Marcos, eu não sei como deixaram você passar por Botafogo.

Deve ser o pessoal do Flamengo

que não está cuidando da fronteira direito lá.

Aí está deixando esse pessoal sem barba passar.

-Não, eu vim pelo Humaitá. -Ah, sabia.

-Que isso, a gatinha está acompanhada? -Pois não? Pois não? Pois não?

Ô, Luís. É homem, só está sem barba, tá?

Caralho. Desculpa, amigo. Quer dizer, amiga.

-Eu só estou sem a barba, irmão! -Tranquilo.

-Ô, explica pra ele, por favor! -Xiu, Marcos.

Quer um conselho? Da próxima vez, faz que nem eu, aqui, olha!

Ô porra, que é isso?

Se não eles vão te confundir a noite inteira!

Tá, me dá um hambúrguer vegano, então!

-Show! Ô, Ana! -Opa!

Vê um hambúrguer vegano aqui para o rapaz, por favor!

Ih, é teu filho!

Ai, que coisa mais linda da mamãe, que gracinha!

-Eu não... -Cadê neném? Achou!

Cacique? Cacique, Namastê, cacique!

Uma honra para mim conhecer alguém da sua espiritualidade.

Queria pedir perdão por tudo que o branco fez contra...

Tá confundindo, tá? Tá confundindo, tá, amor? Vai lá. Vai.

Eu já mudei meu nome no Facebook para Guarani Kaiowá...

Eu não sou Guarani, nem Kaiowá, porra nenhuma.

É Pataxó?

É Pataxó, não. Não sou nada, não. Vai lá, vai.

Cacique...

Caralho, que cacique, está me vendo com arco e flecha, ô arrombado?