×

Nós usamos os cookies para ajudar a melhorar o LingQ. Ao visitar o site, você concorda com a nossa política de cookies.


image

Porta Dos Fundos 2015, TANANÃ

TANANÃ

- A defesa gostaria de chamar mais alguma testemunha?

- Muito obrigado Meritíssimo.

Sim, gostaríamos de chamar

Carlos Avilar, vulgo Carlinhos Avilar,

testemunha ocular

do crime.

Senhor Carlos, Carlinhos,

é, o que o senhor viu?

- Bom, primeiro, boa tarde Mere-Mere,

boa tarde todo mundo.

Eu vi foi o seguinte: o negócio lá tava lá, num sei o quê, todo mundo acontecendo

ela pegou foi e falou assim "a num sei quê que tananã', né, essas coisas e coisas e tal que tananã",

ai o outro virou pra ela e falou ''o que que você não sabe de nada que tá acontecendo'',

e tananã, blblblb,

aí ela foi e pegou e falou assim "você não sabe quem sou eu, que estou nervosa'' e tananã nem coisa e tal,

ai virou "ah num sei o quê que tananã num sei o que, essas coisas e tananina",

aí o menino coisou lá a coisa aí virou pra ela e falou assim

''a não, não sei o que que tananã, né, essas coisas

não sou direita e tererê",

aí ela virou e falou assim "não, não é isso,

porquê o outro grupo não tava nem sabendo,

e tananã blblblb",

e o resto ai éeeeeeee, éee

tudo isso que vocês já sabem...

- Sem mais perguntas, Meritíssimo.

- Tananãnanana, tá?

Ah, até parece, até parece...

Foi lá pra trás e tananã.

- Mas tá aqui no meu celular: vem, ten, ten, ten, ten, ten, ten, ten, ten, ten (-Tananananananananã)

- Quê que tá escrito aí? Tá escrito tananananã?

- Não, tá escrito ''babebebe''

- Ah, pelo amor de Deus.

(briga)

- Lalalalalalalalalalalalala...

...Monte de tananã, de coisinha...

- Tananã o quê? Tananã eu?

Tananã você!

-Ah...


TANANÃ

- A defesa gostaria de chamar mais alguma testemunha?

- Muito obrigado Meritíssimo.

Sim, gostaríamos de chamar

Carlos Avilar, vulgo Carlinhos Avilar,

testemunha ocular

do crime.

Senhor Carlos, Carlinhos,

é, o que o senhor viu?

- Bom, primeiro, boa tarde Mere-Mere,

boa tarde todo mundo.

Eu vi foi o seguinte: o negócio lá tava lá, num sei o quê, todo mundo acontecendo

ela pegou foi e falou assim "a num sei quê que tananã', né, essas coisas e coisas e tal que tananã",

ai o outro virou pra ela e falou ''o que que você não sabe de nada que tá acontecendo'',

e tananã, blblblb,

aí ela foi e pegou e falou assim "você não sabe quem sou eu, que estou nervosa'' e tananã nem coisa e tal,

ai virou "ah num sei o quê que tananã num sei o que, essas coisas e tananina",

aí o menino coisou lá a coisa aí virou pra ela e falou assim

''a não, não sei o que que tananã, né, essas coisas

não sou direita e tererê",

aí ela virou e falou assim "não, não é isso,

porquê o outro grupo não tava nem sabendo,

e tananã blblblb",

e o resto ai éeeeeeee, éee

tudo isso que vocês já sabem...

- Sem mais perguntas, Meritíssimo.

- Tananãnanana, tá?

Ah, até parece, até parece...

Foi lá pra trás e tananã.

- Mas tá aqui no meu celular: vem, ten, ten, ten, ten, ten, ten, ten, ten, ten (-Tananananananananã)

- Quê que tá escrito aí? Tá escrito tananananã?

- Não, tá escrito ''babebebe''

- Ah, pelo amor de Deus.

(briga)

- Lalalalalalalalalalalalala...

...Monte de tananã, de coisinha...

- Tananã o quê? Tananã eu?

Tananã você!

-Ah...