×

Nós usamos os cookies para ajudar a melhorar o LingQ. Ao visitar o site, você concorda com a nossa política de cookies.


image

Porta Dos Fundos 2015, SOTAQUES

SOTAQUES

Ôpa, Ôpa. Aqui que é a entrevista de emprego?

Isso entra aí.

Tudo bem. Sou Rui, prazer.

Prazer eu sou Jorge.

"Risada"...senta ae Jorge! 'Cê é do interior?

Só quando eu me apresento. Eu cresci no interior. Daí quando eu me apresento, ficou o sotaque.

Entendi. Éé... Jorge... 'Cê vem de informática né. Tá dizendo aqui.

Sim, trabalhei com informática dezesseis,

dezessete anos.

Quê?

Dezessete, dez mais sete.

Na-não.. Eu entendi. Mas porque você tá falando desse jeito?

Ah, perdão. É que... Eu estudei matemática em Portugal. Daí toda vez que eu falo números eu falo com o sotaque de lá.

Entendi...é, Jorge, bom...seu currículo é ótimo...

Ah... ótimo é tu, visse?

O que que foi isso agora?

Perdão. Quando eu fico feliz, eu acabo falando com sotaque nordestino. Minha mulher é nordestina

Tá, tá. Tá ótimo. Eu entendi.

Entendesse, que bom que entendesse viu, cabra?

éé... 'Cê ja teve experiência no ramo?

Nããão, não! Com certeza nããão.

Desculpa, é que meu filho é paulista

Daí toda vez que eu nego alguma coisa sai em paulista

Jorge, voce tem algum problema?

Capaz de eu ter um problema, viu?

Desculpa, é que eu fiquei envergonhado, e toda vez que eu fico envergonhado sai gaúcho, porque a maior vergonha da minha vida foi em Porto Alegre

Daí só de lembrar eu já fico falando em gaúcho e...

Tá... pretensão salarial, qual seria?

Uns seis ou sete mil reais, com certeza não mais do que isso, não, mais não, dezessete mil reais eu ficaria até envergonhado de pedir, né, tchê?

seis mil e seiscentos, seis mil e setecentos seria perfeito!

Bom, então a gente liga, tá? Foi um prazer viu?

Muito prazer!


SOTAQUES

Ôpa, Ôpa. Aqui que é a entrevista de emprego?

Isso entra aí.

Tudo bem. Sou Rui, prazer.

Prazer eu sou Jorge.

"Risada"...senta ae Jorge! 'Cê é do interior?

Só quando eu me apresento. Eu cresci no interior. Daí quando eu me apresento, ficou o sotaque.

Entendi. Éé... Jorge... 'Cê vem de informática né. Tá dizendo aqui.

Sim, trabalhei com informática dezesseis,

dezessete anos.

Quê?

Dezessete, dez mais sete.

Na-não.. Eu entendi. Mas porque você tá falando desse jeito?

Ah, perdão. É que... Eu estudei matemática em Portugal. Daí toda vez que eu falo números eu falo com o sotaque de lá.

Entendi...é, Jorge, bom...seu currículo é ótimo...

Ah... ótimo é tu, visse?

O que que foi isso agora?

Perdão. Quando eu fico feliz, eu acabo falando com sotaque nordestino. Minha mulher é nordestina

Tá, tá. Tá ótimo. Eu entendi.

Entendesse, que bom que entendesse viu, cabra?

éé... 'Cê ja teve experiência no ramo?

Nããão, não! Com certeza nããão.

Desculpa, é que meu filho é paulista

Daí toda vez que eu nego alguma coisa sai em paulista

Jorge, voce tem algum problema?

Capaz de eu ter um problema, viu?

Desculpa, é que eu fiquei envergonhado, e toda vez que eu fico envergonhado sai gaúcho, porque a maior vergonha da minha vida foi em Porto Alegre

Daí só de lembrar eu já fico falando em gaúcho e...

Tá... pretensão salarial, qual seria?

Uns seis ou sete mil reais, com certeza não mais do que isso, não, mais não, dezessete mil reais eu ficaria até envergonhado de pedir, né, tchê?

seis mil e seiscentos, seis mil e setecentos seria perfeito!

Bom, então a gente liga, tá? Foi um prazer viu?

Muito prazer!