×

Nós usamos os cookies para ajudar a melhorar o LingQ. Ao visitar o site, você concorda com a nossa política de cookies.


image

Nossa Cozinha, Quadro novo no canal - Desafio da Paola!

Quadro novo no canal - Desafio da Paola!

Oi, tudo bem? Eu sou a Paola Carosella.

Esse aqui é o meu canal de YouTube e a gente está começando hoje um quadro novo.

Tão novo, mas tão novo, que nem nome ele tem. Você nunca viu nada parecido na tv.

Isso aqui é um desafio que jamais ninguém se animou a fazer.

O que que a gente vai fazer? Não!

Deixa eu ir praí, eu vou te vou te apresentar, peraí. Sai.

Basicamente, eu chamo um convidado, um amigo ou alguém que eu goste que esteja aqui na minha casa.

Que seja reconhecido pelos seus dotes culinários.

Que realmente, assim, tem uma tem um histórico de cozinhar, de falar de comida,

de trabalhar com comida. Que saiba cozinhar muito bem e a gente cozinha ao mesmo tempo

Então meu primeiro convidado para esse quadro é alguém que eu gosto muito.

. Não muitas pessoas gostam muito. Eu vou apresentar ele.

Eu gosto muito de você, Rafinha Bastos.

Pelo menos uma pessoa gosta de mim

Eu sempre gostei de você, desde o primeiro dia.

Jura mesmo?

Juro mesmo, mas eu sei que não é uma coisa que acontece, assim, muito

Pior é que acontece.

Mas muita gente gosta muito de você.

Isso, esse é o problema, não é que todos gostam de mim. Quem gosta de mim, gosta mesmo.

Sim, tem que gostar mesmo, porque você não tem meias tintas.

Não tem, é isso.

Eu quero saber o quanto você cozinha.

Eu sei fazer ovo. Eu não sei quebrar o ovo. Eu tenho essas limitações.

Mas isso a gente resolve agora e depois a gente continua.

Isso aqui é um ovo.

Eu vim aqui só para isso.

Isso aqui é um ovo, tá?

Você vai....

Posso tentar?

Sim, claro.

Porque é o seguinte, eu tenho um péssimo costume, eu vou quebrando ele.

Não, não pode.

Só num ponto que você quebra? Só num ponto.

não, não, não, não, não, não. Ih, por que você quebrou o ovo?

Tá vendo?Não parecia que tinha sido bonitinho?

Eu estou preocupada com a receita que a gente vai fazer.

Sabe o que você faz? Você tem uma mão enorme.

Esse é o problema. Você está meio que estrangulando, a galinha já morreu.

Será que o problema é na hora de abrir, então?

Tá, você abriu pra cima.

Ai, abri aqui. Com cuidado, carinho. Tinha um pintinho lá dentro

Você aprendeu a quebrar ovo?

Posso embora. Obrigado, gente, pelo programa de hoje

Então qual o seu nível de cozinha?

Nível... Agora 100. Eu não cozinho muita coisa

Você come bem? Tipo, muitas coisas?

Como, como, eu me alimento bem, assim.

Come de tudo, menos tomate, eu soube.

Rúcula, eu não como.

Você tá brincando comigo, tem rúcula ali na sua frente.

Eu não saberia nem identificar. Eu não falei isso para provocar, eu olhei...

Mas eu te perguntei "você não come alguma coisa?", você falou "não como tomate".

Era para fazer com salada de tomate, agora você também não come rúcula.

Não, mas a salada de tomate... Eu não como duas coisas,

que é rúcula e salada de tomate.

Então melhor que seja a rúcula, foi a melhor coisa que...

Tá, eu faço o seu sem rúcula e você faz o meu com rúcula.

Mas você não vai fazer com salada de tomate?

Não tenho tomate.

Tá bom. Tá bom? Então vamos lá.

. Você precisa se inscrever no canal pra gente poder continuar fazendo essas coisas.

É isso? Você fala tudo isso no seu canal?

Eu sempre esqueço e é uma burrice eu esquecer. Fala pra eles, fala.

. Por favor, inscrevam-se no canal, deixem o like,

compartilhem o vídeo e deixem comentários. E, que mais?

Clica no sininho pra receber notificação

Clica no sininho pra receber notificações

E se inscreve no canal do Rafinha Bastos. E se inscreve no canal do Rafinha Bastos.

Mais do que oito minutos.

Muito bom. Muito bom.

Tem uma entrevista comigo que deu... Quantas visualizações tem?

8, um negócio incrível. 8 milhões?

Não, não, 8 mesmo, só 8 pessoas assistiram.

Me explica, você vai fazer do lado de lá, eu vou fazer do lado de cá,

a gente não vai ver a receita um do outro. É isso?

Não, a gente não vai ver e depois a gente troca os pratos.

Então, Rafa, quando eu contar até três, a gente vai

tirar a closh, que é essa coisa que está na sua frente.

Tem muita coisa na minha frente.

Esse dolmo prateado. Isso aqui? Tá.

Contando até 3. 1 2 3

O que que você achou?

Eu achei muito gostoso.

Não, mas o que que é?

Não sei, mas está morto. Eu acho que é do mar

Sim.

Talvez seja polvo, lula, mexilhão, lagosta, um desses.

É lula. É lula. Lula? Maravilha.

. A gente vai limpar juntos, tá bom?

Vamos limpar a lula.

Pega uma lula. Você consegue separar, entender o que é corpo, o que é cabeça?

A cabeça tem olhos.

É para pegar com a mão, né?

Sim, pega a lula com a mão. Com dois dedos da mão direita, puxa a cabeça,

puxa a cabeça que vai sair do corpo.

Saiu do corpo?

Não, ainda não saiu.

Você tem que puxar a cabeça e vai sair ela do corpo com as suas vísceras e tudo mais.

E você vai ver uma espada. Tem uma espada dentro da lula.

Não tem espada nenhuma aqui.

Tem sim, você vai ver.

Isso é uma espada?

Não sei. Você tem que tirar o que parece.

Isso é a espada? Pessoal tá dizendo, tá.

Ok, tirou a espada, jogou fora

Joguei fora o que? A espada.

Eu jogaria fora tudo o que tá na minha mão, aqui.

Agora, pega a cabeça da lula e coloca o indicador e o polegar,

apertando um pouquinho os olhos, os tentáculos vão abrir e vai aparecer o bico da lula.

Você tem que tirar o bico da lula.

Bota o dedo na? No olho e aperta?

E aí vai aparecer. Os tentáculos vão se abrir como uma flor

Ai, é verdade, tá saindo.

E aparece um bico. E joga fora o bico.

Jogo fora o bico?

Joga fora o bico.

Ah, tirei. Tirou?

Acho que... aham

Ok. Com a faca, você vai cortar os tentáculos acima dos olhos.

E os olhos, com as vísceras, você joga fora. Sacou?

Não, não saquei.

Separa o corpo. Separei.

A cabeça do corpo, de novo. Tá.

Tira a espada. Tá.

Abre os tentáculos. Abri, tirei a coisinha do meio, já.

Sim, com a segunda lula, já?

Com a segunda? Não, com a primeira, eu tô na primeira, aqui.

Tá, então vamos, você tem cinco pra limpar. Vai.

Eu tiro a parte dos olhos?

Sim!

Aperta o olho, ah, saiu todo um bagulinho do olho, aqui.

Não, bagulinho do olho não deveria sair. Isso foi porque você cortou errado.

Coloca os tentáculos assim pra baixo e deita

essa coisa na tábua. Pega a faca e corta os tentá...

Tá vendo que tem tentáculo e olho?

E uma cabeça? É isso.

Você corta os tentáculos, só. E os olhos, com a cabeça, a barriga

branca e a tinta de lula, que é esse envelopinho preto que ela tem aqui.

Isso, você descarta.

O que você quer para pôr no prato é...

Sobrou nada!

Tentáculos e o corpo.

Tá, entendi. Entendi Entendeu?

Ok, você já fez com todas?

Peraí.

Não, agora eu vou fazer... Agora eu saquei o que que é, tá?

Meu Deus do céu, você pegou o prato mais difícil, não podia fazer um bolo?

Não.

Tá, aqui foi e aqui também saiu. Aqui, tira isso. Eu acho que eu tô jogando tudo fora.

Pronto. Agora você vai pegar o corpo da lula

e coloca a pontinha apontando para a tua barriga.

O corpo, gente? Mas tem só...

O corpo é aquele cone.

Sim, sim, achei, isso.

E pega a pontinha dela, aponta para a tua barriga,

a parte aberta você aponta para a frente. Tá bom?

Aham.

Aí com a faca menor, você vai fazer um corte na lula, mas que não vai chegar

a atravessar o corpo inteiro. Você só vai abri-la. Ela vai ficar um triângulo perfeito.

Ou seja, você não vai cortar, atravessar a lula. Você só vai abrir um dos lados

e você vai revelar o corpo da lula aberto. Vai ficar quase um triângulo. Já viu?

Sim. Fiz. Fez?

Ok. Então agora, vira.

Agora tem um caco de vidro aqui. Esse aqui engoliu uma garrafa.

Não, essa é a espada

Isso aqui é a espada que eu tinha que ter tirado antes?

Mas eu te falei para tirar a espada

Não tinha aparecido.

Com a mesma faca, você vai fazer uns cortes bem leves,

como se fosse que você tá marcando a lula com cortes...

Como que você fala isso aqui? Na diagonal.

Na diagonal?

Linhas paralelas na diagonal, fazendo como um desenho assim,

sobre a pele da lula. E agora com a outra e com as outras quatro.

Gostaria de deixar claro que eu não estou fazendo graça, eu estou realmente tentando.

Esse aqui estava lá no lixo, já.

Pronto, feito. Pronto?

Então vamos lá. Coloca tudo no pratinho, onde elas estavam.

Tá. Ou seja, tudo não, né?

Tudo comestível, o corpo e as cabeças. Você guardou as cabeças e os tentáculos?

Guardei.

Ok, então coloca os corpinhos e os tentáculos no prato.

O corpinho é essa parte da roupinha de fora?

Isso. Agora com dois dedos delicados, você vai pegar o sal fino que está na sua frente.

E você vai temperar com um pouquinho de sal de um lado. Vira.

Tá bom? Dos dois lados?

É, você pega de um lado e vira do outro.

O lado de fora que é roxo e o lado de dentro que é branquinho.

Tá bom, tá bom.

Entendeu? Entendi.

Então agora deixa de lado essa lula. Pega o pilão,

corta o limão no meio, pega um pouco do coentro.

Qual coentro?

Sim, tem uma raiz de coentro aí. Você viu uma raiz?

Uma coisa que parece uma raiz coentro?

Tá, o negócio que parece que saiu do chão, agora?

Isso. Pega um pedaço minúsculo, tipo assim, uma lasquinha pequenininha

desse coentro. E coloca no pilão.

Agora,pega a pimenta dedo de moça. Você come picante?

Como.

Tá e corta assim, umas três, quatro rodelas

e coloca no pilão. Agora espreme o limão lá dentro.

Calma aí. As quatro rodelas e mais o pedacinho do coentro, é isso?

Isso, o coentro, pimenta, limão, uma pitada de sal.

E agora com o ralador, você vai ralar um pouquinho de rapadura.

Eu ponho o limão ali?

Ahn? Eu ponho o limão, espremo o limão?

Sim, espreme o limão. Aí, você vai ralar um pouquinho

de rapadura, mas bem pouquinho mesmo, tá. Esmaga com o pilão.

. Agora esmago tudo com o pilão, é isso?

É isso.

Um pouquinho de rapadura?

Um pouquinho de rapadura.

Onde é rapadura?

Rapadura tá na tua frente. Eu não sei.

Parece um tijolo.

Isso aqui é uma rapadura, gente?

É.

Caramba véi.

. Você faz com cana de açúcar, sabia?

Achei que era aquele negócio de... Sabe, para o papel não voar da mesa?

Mas por que eu colocaria um peso de papel?

Não sei, porque talvez tivesse uma documentação para assinar, aqui.

Vou de novo.

Coentro. Coentro botei.

Pimenta. Pimenta também tá aqui.

Limão. Aham.

Rapadura. Aham, joguei tudo isso no negócio de barro, aqui.

E você vai usar... Com o pilão, você vai fazer o molho. Esse molho tem que ser

bem ácido e picante. A rapadura, ela entra pra amaciar, mas não é um molho doce.

Então eu acho que botei muita rapadura.

Você pode por o dedo dentro e experimenta. Tá gostoso?

Bem ácido.

E tá picante? Tá.

Então se tá bem ácido, você não colocou muita rapadura.

É, não.

Deixa o molho de lado e você tem uma cebolinha na tua frente.

Vamos cortar a cebolinha em lâminas na diagonal.

Tem uma cebolinha na minha ou não tem aqui? O que que é a cebolinha, gente?

Não, ninguém pode ajudar! Gente!

Cebolinha é isso aqui?

Se vira, cara. Isso aqui é uma cebolinha, isso aqui?

Você não sabe o que é uma cebolinha, meu?

Tem cheiro de cebola.

Ok. Então é isso. É uma cebolinha.

Ok. Agora vamos nessa. Você vai ligar o fogão, onde tem a frigideira

e esperar a frigideira aquecer. Tem que estar muito quente. Pega o teu azeite de oliva.

Jogo nela? Não, espera a frigideira aquecer.

Pra finalizar o prato, depois que a gente cozinha a lula, a gente tem o molho,

tem um pouco de coentro, tem manjericão. Eu não vou pôr rúcula porque você não gosta.

É, tá. Tá? Tirei.

Um pouquinho mais de pimenta. Então vamos fazer umas rodelinhas bem fininhas de pimenta

enquanto aquece a frigideira. Mas assim, fininhas tipo um papel. Frigideira aqueceu?

Aham. Não.

. Aqueceu sim, aqueceu sim.

Tá bom, então coloca mais ou menos uma colherzinha

de azeite de oliva e cozinhe as tuas lulas. A minha eu tenho que esperar.

Eu vou tentar uma colherzinha, aqui.

Beleza.

Coloca primeiro os corpos e quando você for virar os corpos,

que eles estão dourados, você coloca os tentáculos.

Tá. Tá bom?

Tem que ficar bem dourado.

Vai ser bom, aqui, héin. Eu estou realmente tentando, sabia?

Eu sei que você tá.

Tá indo bem ou não? Veremos.

Tem que cozinhar relativamente rápido, Rafa, porque se não, ela fica dura.

Não, não, não, acho que foi. E agora, que um lado tá bom?

Aí vira. Virei.

E aí quando vira, põe as cabecinhas. Tá.

Agora você vai pegar o prato branco que tá na sua frente.

coloca as lulas bem bonitas assim

no centro do prato, deixando as bordas do prato

impecavelmente limpas. Já pôs num prato?

Já pus num prato, agora.

Ok. Aí você coloca com carinho e com estéticas.

Eu estou fazendo com carinho desde que eu entrei nessa casa.

Com senso de estética, você coloca a cebolinha,

aquelas lâminas de pimenta, um pouquinho de coentro.

Tá, botei a pimenta, que mais que você quer que eu bote?

A cebolinha e um pouco do manjericão, esse mato que você tem na frente.

E aí, com muito cuidado, você vai colocar uma ou duas colheres daquele molho.

Só um pouquinho, que eu estou botando os verdinhos, ainda

Com cuidado, porque ele é muito ácido. Certo?

Botar o molho em cima, uma gotinha em cada uma.

Isso, um pouquinho, assim.

Eu tenho a impressão de que esse molho é que vai estragar.

Foi? Foi.

Ok, eu vou lá do teu lado, tá bom?

Tá bom, mas você vai olhar o meu prato?

A gente vai trocar de prato, eu vou comer o teu, você vai comer o meu.

Você pode comer sem olhar?

Ai, que bonitinho! Eu amei!

Jura? É muito fofo.

Calma aí, você não comeu ainda.

Não, mas olha só... Mas tá muito legal, só que tá meio cru.

O que que você achou? Não é difícil.

É impossível. Como impossível?

Você pegou o prato mais difícil da história pra fazer, gente.

Nossa, tá bom.

Oi? É bom

Tá bem temperado.

Tá? Muito.

Hum, é bom, mas o limão...

É muito forte? Muito forte.

Mas porque tem a pimenta, cara. Mas tá bom, Rafa.

Assim, a apresentação que não...

Eu achei que essa parte eu tinha acertado e que o prato tinha sido ruim.

Não, quer provar? Você vai gostar mais do têu do que do meu.

O teu tá puxado no limão. Nossa Senhora.

Brasil, o meu prato tá melhor do que o da Paola.

Provavelmente, eu vou ser o único no mundo que vai achar isso.

Mas eu gosto de limão, eu gosto. Tem que ser muito limão.

Porque é uma receita meio Tay.

Você já foi para Tailândia?

Nunca fui. Ah, então, por isso.

Já fui pra Guarulhos, já. Também tem coisas Tay lá.

Brasil, o Rafa cozinha melhor do que eu. Muito obrigada, eu amei, eu adorei. Obrigada.

Valeu. É muito bom.

. A gente chegou até aqui para descobrir que, quer saber, eu sou uma farsa.

. Não, não.

E o Rafinha Bastos cozinha melhor do que eu. Sim!


Quadro novo no canal - Desafio da Paola! Neue Kanalfunktion - Paolas Herausforderung! New frame on the channel - Paola's Challenge! チャンネルの新番組「パオラの挑戦」!

Oi, tudo bem? Eu sou a Paola Carosella.

Esse aqui é o meu canal de YouTube e a gente está começando hoje um quadro novo.

Tão novo, mas tão novo, que nem nome ele tem. Você nunca viu nada parecido na tv.

Isso aqui é um desafio que jamais ninguém se animou a fazer.

O que que a gente vai fazer? Não!

Deixa eu ir praí, eu vou te vou te apresentar, peraí. Sai.

Basicamente, eu chamo um convidado, um amigo ou alguém que eu goste que esteja aqui na minha casa.

Que seja reconhecido pelos seus dotes culinários.

Que realmente, assim, tem uma tem um histórico de cozinhar, de falar de comida,

de trabalhar com comida. Que saiba cozinhar muito bem e a gente cozinha ao mesmo tempo

Então meu primeiro convidado para esse quadro é alguém que eu gosto muito.

. Não muitas pessoas gostam muito. Eu vou apresentar ele.

Eu gosto muito de você, Rafinha Bastos.

Pelo menos uma pessoa gosta de mim

Eu sempre gostei de você, desde o primeiro dia.

Jura mesmo?

Juro mesmo, mas eu sei que não é uma coisa que acontece, assim, muito

Pior é que acontece.

Mas muita gente gosta muito de você.

Isso, esse é o problema, não é que todos gostam de mim. Quem gosta de mim, gosta mesmo.

Sim, tem que gostar mesmo, porque você não tem meias tintas.

Não tem, é isso.

Eu quero saber o quanto você cozinha.

Eu sei fazer ovo. Eu não sei quebrar o ovo. Eu tenho essas limitações.

Mas isso a gente resolve agora e depois a gente continua.

Isso aqui é um ovo.

Eu vim aqui só para isso.

Isso aqui é um ovo, tá?

Você vai....

Posso tentar?

Sim, claro.

Porque é o seguinte, eu tenho um péssimo costume, eu vou quebrando ele.

Não, não pode.

Só num ponto que você quebra? Só num ponto.

não, não, não, não, não, não. Ih, por que você quebrou o ovo?

Tá vendo?Não parecia que tinha sido bonitinho?

Eu estou preocupada com a receita que a gente vai fazer.

Sabe o que você faz? Você tem uma mão enorme.

Esse é o problema. Você está meio que estrangulando, a galinha já morreu.

Será que o problema é na hora de abrir, então?

Tá, você abriu pra cima.

Ai, abri aqui. Com cuidado, carinho. Tinha um pintinho lá dentro

Você aprendeu a quebrar ovo?

Posso embora. Obrigado, gente, pelo programa de hoje

Então qual o seu nível de cozinha?

Nível... Agora 100. Eu não cozinho muita coisa

Você come bem? Tipo, muitas coisas?

Como, como, eu me alimento bem, assim.

Come de tudo, menos tomate, eu soube.

Rúcula, eu não como.

Você tá brincando comigo, tem rúcula ali na sua frente.

Eu não saberia nem identificar. Eu não falei isso para provocar, eu olhei...

Mas eu te perguntei "você não come alguma coisa?", você falou "não como tomate".

Era para fazer com salada de tomate, agora você também não come rúcula.

Não, mas a salada de tomate... Eu não como duas coisas,

que é rúcula e salada de tomate.

Então melhor que seja a rúcula, foi a melhor coisa que...

Tá, eu faço o seu sem rúcula e você faz o meu com rúcula.

Mas você não vai fazer com salada de tomate?

Não tenho tomate.

Tá bom. Tá bom? Então vamos lá.

. Você precisa se inscrever no canal pra gente poder continuar fazendo essas coisas.

É isso? Você fala tudo isso no seu canal?

Eu sempre esqueço e é uma burrice eu esquecer. Fala pra eles, fala.

. Por favor, inscrevam-se no canal, deixem o like,

compartilhem o vídeo e deixem comentários. E, que mais?

Clica no sininho pra receber notificação

Clica no sininho pra receber notificações

E se inscreve no canal do Rafinha Bastos. E se inscreve no canal do Rafinha Bastos.

Mais do que oito minutos.

Muito bom. Muito bom.

Tem uma entrevista comigo que deu... Quantas visualizações tem?

8, um negócio incrível. 8 milhões?

Não, não, 8 mesmo, só 8 pessoas assistiram.

Me explica, você vai fazer do lado de lá, eu vou fazer do lado de cá,

a gente não vai ver a receita um do outro. É isso?

Não, a gente não vai ver e depois a gente troca os pratos.

Então, Rafa, quando eu contar até três, a gente vai

tirar a closh, que é essa coisa que está na sua frente.

Tem muita coisa na minha frente.

Esse dolmo prateado. Isso aqui? Tá.

Contando até 3. 1 2 3

O que que você achou?

Eu achei muito gostoso.

Não, mas o que que é?

Não sei, mas está morto. Eu acho que é do mar

Sim.

Talvez seja polvo, lula, mexilhão, lagosta, um desses.

É lula. É lula. Lula? Maravilha.

. A gente vai limpar juntos, tá bom?

Vamos limpar a lula.

Pega uma lula. Você consegue separar, entender o que é corpo, o que é cabeça?

A cabeça tem olhos.

É para pegar com a mão, né?

Sim, pega a lula com a mão. Com dois dedos da mão direita, puxa a cabeça,

puxa a cabeça que vai sair do corpo.

Saiu do corpo?

Não, ainda não saiu.

Você tem que puxar a cabeça e vai sair ela do corpo com as suas vísceras e tudo mais.

E você vai ver uma espada. Tem uma espada dentro da lula.

Não tem espada nenhuma aqui.

Tem sim, você vai ver.

Isso é uma espada?

Não sei. Você tem que tirar o que parece.

Isso é a espada? Pessoal tá dizendo, tá.

Ok, tirou a espada, jogou fora

Joguei fora o que? A espada.

Eu jogaria fora tudo o que tá na minha mão, aqui.

Agora, pega a cabeça da lula e coloca o indicador e o polegar,

apertando um pouquinho os olhos, os tentáculos vão abrir e vai aparecer o bico da lula.

Você tem que tirar o bico da lula.

Bota o dedo na? No olho e aperta?

E aí vai aparecer. Os tentáculos vão se abrir como uma flor

Ai, é verdade, tá saindo.

E aparece um bico. E joga fora o bico.

Jogo fora o bico?

Joga fora o bico.

Ah, tirei. Tirou?

Acho que... aham

Ok. Com a faca, você vai cortar os tentáculos acima dos olhos.

E os olhos, com as vísceras, você joga fora. Sacou?

Não, não saquei.

Separa o corpo. Separei.

A cabeça do corpo, de novo. Tá.

Tira a espada. Tá.

Abre os tentáculos. Abri, tirei a coisinha do meio, já.

Sim, com a segunda lula, já?

Com a segunda? Não, com a primeira, eu tô na primeira, aqui.

Tá, então vamos, você tem cinco pra limpar. Vai.

Eu tiro a parte dos olhos?

Sim!

Aperta o olho, ah, saiu todo um bagulinho do olho, aqui.

Não, bagulinho do olho não deveria sair. Isso foi porque você cortou errado.

Coloca os tentáculos assim pra baixo e deita

essa coisa na tábua. Pega a faca e corta os tentá...

Tá vendo que tem tentáculo e olho?

E uma cabeça? É isso.

Você corta os tentáculos, só. E os olhos, com a cabeça, a barriga

branca e a tinta de lula, que é esse envelopinho preto que ela tem aqui.

Isso, você descarta.

O que você quer para pôr no prato é...

Sobrou nada!

Tentáculos e o corpo.

Tá, entendi. Entendi Entendeu?

Ok, você já fez com todas?

Peraí.

Não, agora eu vou fazer... Agora eu saquei o que que é, tá?

Meu Deus do céu, você pegou o prato mais difícil, não podia fazer um bolo?

Não.

Tá, aqui foi e aqui também saiu. Aqui, tira isso. Eu acho que eu tô jogando tudo fora.

Pronto. Agora você vai pegar o corpo da lula

e coloca a pontinha apontando para a tua barriga.

O corpo, gente? Mas tem só...

O corpo é aquele cone.

Sim, sim, achei, isso.

E pega a pontinha dela, aponta para a tua barriga,

a parte aberta você aponta para a frente. Tá bom?

Aham.

Aí com a faca menor, você vai fazer um corte na lula, mas que não vai chegar

a atravessar o corpo inteiro. Você só vai abri-la. Ela vai ficar um triângulo perfeito.

Ou seja, você não vai cortar, atravessar a lula. Você só vai abrir um dos lados

e você vai revelar o corpo da lula aberto. Vai ficar quase um triângulo. Já viu?

Sim. Fiz. Fez?

Ok. Então agora, vira.

Agora tem um caco de vidro aqui. Esse aqui engoliu uma garrafa.

Não, essa é a espada

Isso aqui é a espada que eu tinha que ter tirado antes?

Mas eu te falei para tirar a espada

Não tinha aparecido.

Com a mesma faca, você vai fazer uns cortes bem leves,

como se fosse que você tá marcando a lula com cortes...

Como que você fala isso aqui? Na diagonal.

Na diagonal?

Linhas paralelas na diagonal, fazendo como um desenho assim,

sobre a pele da lula. E agora com a outra e com as outras quatro.

Gostaria de deixar claro que eu não estou fazendo graça, eu estou realmente tentando.

Esse aqui estava lá no lixo, já.

Pronto, feito. Pronto?

Então vamos lá. Coloca tudo no pratinho, onde elas estavam.

Tá. Ou seja, tudo não, né?

Tudo comestível, o corpo e as cabeças. Você guardou as cabeças e os tentáculos?

Guardei.

Ok, então coloca os corpinhos e os tentáculos no prato.

O corpinho é essa parte da roupinha de fora?

Isso. Agora com dois dedos delicados, você vai pegar o sal fino que está na sua frente.

E você vai temperar com um pouquinho de sal de um lado. Vira.

Tá bom? Dos dois lados?

É, você pega de um lado e vira do outro.

O lado de fora que é roxo e o lado de dentro que é branquinho.

Tá bom, tá bom.

Entendeu? Entendi.

Então agora deixa de lado essa lula. Pega o pilão,

corta o limão no meio, pega um pouco do coentro.

Qual coentro?

Sim, tem uma raiz de coentro aí. Você viu uma raiz?

Uma coisa que parece uma raiz coentro?

Tá, o negócio que parece que saiu do chão, agora?

Isso. Pega um pedaço minúsculo, tipo assim, uma lasquinha pequenininha

desse coentro. E coloca no pilão.

Agora,pega a pimenta dedo de moça. Você come picante?

Como.

Tá e corta assim, umas três, quatro rodelas

e coloca no pilão. Agora espreme o limão lá dentro.

Calma aí. As quatro rodelas e mais o pedacinho do coentro, é isso?

Isso, o coentro, pimenta, limão, uma pitada de sal.

E agora com o ralador, você vai ralar um pouquinho de rapadura.

Eu ponho o limão ali?

Ahn? Eu ponho o limão, espremo o limão?

Sim, espreme o limão. Aí, você vai ralar um pouquinho

de rapadura, mas bem pouquinho mesmo, tá. Esmaga com o pilão.

. Agora esmago tudo com o pilão, é isso?

É isso.

Um pouquinho de rapadura?

Um pouquinho de rapadura.

Onde é rapadura?

Rapadura tá na tua frente. Eu não sei.

Parece um tijolo.

Isso aqui é uma rapadura, gente?

É.

Caramba véi.

. Você faz com cana de açúcar, sabia?

Achei que era aquele negócio de... Sabe, para o papel não voar da mesa?

Mas por que eu colocaria um peso de papel?

Não sei, porque talvez tivesse uma documentação para assinar, aqui.

Vou de novo.

Coentro. Coentro botei.

Pimenta. Pimenta também tá aqui.

Limão. Aham.

Rapadura. Aham, joguei tudo isso no negócio de barro, aqui.

E você vai usar... Com o pilão, você vai fazer o molho. Esse molho tem que ser

bem ácido e picante. A rapadura, ela entra pra amaciar, mas não é um molho doce.

Então eu acho que botei muita rapadura.

Você pode por o dedo dentro e experimenta. Tá gostoso?

Bem ácido.

E tá picante? Tá.

Então se tá bem ácido, você não colocou muita rapadura.

É, não.

Deixa o molho de lado e você tem uma cebolinha na tua frente.

Vamos cortar a cebolinha em lâminas na diagonal.

Tem uma cebolinha na minha ou não tem aqui? O que que é a cebolinha, gente?

Não, ninguém pode ajudar! Gente!

Cebolinha é isso aqui?

Se vira, cara. Isso aqui é uma cebolinha, isso aqui?

Você não sabe o que é uma cebolinha, meu?

Tem cheiro de cebola.

Ok. Então é isso. É uma cebolinha.

Ok. Agora vamos nessa. Você vai ligar o fogão, onde tem a frigideira

e esperar a frigideira aquecer. Tem que estar muito quente. Pega o teu azeite de oliva.

Jogo nela? Não, espera a frigideira aquecer.

Pra finalizar o prato, depois que a gente cozinha a lula, a gente tem o molho,

tem um pouco de coentro, tem manjericão. Eu não vou pôr rúcula porque você não gosta.

É, tá. Tá? Tirei.

Um pouquinho mais de pimenta. Então vamos fazer umas rodelinhas bem fininhas de pimenta

enquanto aquece a frigideira. Mas assim, fininhas tipo um papel. Frigideira aqueceu?

Aham. Não.

. Aqueceu sim, aqueceu sim.

Tá bom, então coloca mais ou menos uma colherzinha

de azeite de oliva e cozinhe as tuas lulas. A minha eu tenho que esperar.

Eu vou tentar uma colherzinha, aqui.

Beleza.

Coloca primeiro os corpos e quando você for virar os corpos,

que eles estão dourados, você coloca os tentáculos.

Tá. Tá bom?

Tem que ficar bem dourado.

Vai ser bom, aqui, héin. Eu estou realmente tentando, sabia?

Eu sei que você tá.

Tá indo bem ou não? Veremos.

Tem que cozinhar relativamente rápido, Rafa, porque se não, ela fica dura.

Não, não, não, acho que foi. E agora, que um lado tá bom?

Aí vira. Virei.

E aí quando vira, põe as cabecinhas. Tá.

Agora você vai pegar o prato branco que tá na sua frente.

coloca as lulas bem bonitas assim

no centro do prato, deixando as bordas do prato

impecavelmente limpas. Já pôs num prato?

Já pus num prato, agora.

Ok. Aí você coloca com carinho e com estéticas.

Eu estou fazendo com carinho desde que eu entrei nessa casa.

Com senso de estética, você coloca a cebolinha,

aquelas lâminas de pimenta, um pouquinho de coentro.

Tá, botei a pimenta, que mais que você quer que eu bote?

A cebolinha e um pouco do manjericão, esse mato que você tem na frente.

E aí, com muito cuidado, você vai colocar uma ou duas colheres daquele molho.

Só um pouquinho, que eu estou botando os verdinhos, ainda

Com cuidado, porque ele é muito ácido. Certo?

Botar o molho em cima, uma gotinha em cada uma.

Isso, um pouquinho, assim.

Eu tenho a impressão de que esse molho é que vai estragar.

Foi? Foi.

Ok, eu vou lá do teu lado, tá bom?

Tá bom, mas você vai olhar o meu prato?

A gente vai trocar de prato, eu vou comer o teu, você vai comer o meu.

Você pode comer sem olhar?

Ai, que bonitinho! Eu amei!

Jura? É muito fofo.

Calma aí, você não comeu ainda.

Não, mas olha só... Mas tá muito legal, só que tá meio cru.

O que que você achou? Não é difícil.

É impossível. Como impossível?

Você pegou o prato mais difícil da história pra fazer, gente.

Nossa, tá bom.

Oi? É bom

Tá bem temperado.

Tá? Muito.

Hum, é bom, mas o limão...

É muito forte? Muito forte.

Mas porque tem a pimenta, cara. Mas tá bom, Rafa.

Assim, a apresentação que não...

Eu achei que essa parte eu tinha acertado e que o prato tinha sido ruim.

Não, quer provar? Você vai gostar mais do têu do que do meu.

O teu tá puxado no limão. Nossa Senhora.

Brasil, o meu prato tá melhor do que o da Paola.

Provavelmente, eu vou ser o único no mundo que vai achar isso.

Mas eu gosto de limão, eu gosto. Tem que ser muito limão.

Porque é uma receita meio Tay.

Você já foi para Tailândia?

Nunca fui. Ah, então, por isso.

Já fui pra Guarulhos, já. Também tem coisas Tay lá.

Brasil, o Rafa cozinha melhor do que eu. Muito obrigada, eu amei, eu adorei. Obrigada.

Valeu. É muito bom.

. A gente chegou até aqui para descobrir que, quer saber, eu sou uma farsa.

. Não, não.

E o Rafinha Bastos cozinha melhor do que eu. Sim!