×

Nós usamos os cookies para ajudar a melhorar o LingQ. Ao visitar o site, você concorda com a nossa política de cookies.


image

Brasil (Brazil), Quanta comida existe no Brasil?

Quanta comida existe no Brasil?

Se você costuma ir ao mercado fazer compras já tá habituado com uma situação

infeliz: o preço da carne não para de subir!

De janeiro de 2019 até agosto desse ano, o IPCA calcula que o aumento acumulado é

de quase 70%!

E essa crise tem um impacto direto no dia a dia das famílias: calcula-se que o consumo

de carne cairá 14% se comparado com 2019.

Esse é o menor nível registrado no país em 26 anos.

Isso parece meio estranho no país do "agro é pop".

Somos um dos maiores produtores de alimentos do mundo, com números gigantes na produção

e exportação e, mesmo assim, quase 20 milhões de brasileiros dizem ficar 24 horas ou mais

sem ter o que comer. E o número de famílias em situação de insegurança alimentar passa

dos 50%.

Afinal, falta alimento no Brasil?

Segundo a EMBRAPA, no ano passado o Brasil produziu 239 MILHÕES de toneladas de grãos.

Fomos o quarto maior produtor do mundo e o segundo maior exportador.

Só de feijão e arroz foram mais de 10 milhões de toneladas, e de frutas 58 milhões.

Parece bastante coisa né?

Mas quando falamos de animais, os números são ainda maiores.

O Brasil tem MUITO gado!

Temos o maior rebanho bovino do mundo, com 217 milhões de cabeças.

Pra você ter uma ideia, o nosso país tem pouco mais de 212 milhões de habitantes –

ou seja, o Brasil tem mais gado do que pessoas vivendo aqui.

Isso rende uma produção gigantesca de carne, perdendo apenas para os Estados Unidos em

2020.

Mas é na produção de leite que o número é surreal: ano passado nossas vacas produziram

34,5 BILHÕES de litros – isso dá 166 litros de leite pra cada brasileiro.

Nós ainda temos 41 milhões de suínos, responsáveis pela produção de 4 milhões de toneladas

de carne.

Porém, os números são ainda mais gritantes com os galináceos.

O Brasil tem 1,5 BILHÃO de galos, galinhas e pintinhos.

São sete frangos pra cada brasileiro, produzindo 14 milhões de toneladas de carne

e 57 bilhões de ovos.

E ainda temos a produção de ovinos, mel e a piscicultura.

Com uma produção de alimentos tão grande como essa, como explicar essa crise alimentar

que estamos vivendo?

A justificativa vem de um mix de tragédias: dólar alto, real desvalorizado, pandemia,

aumento da demanda do mercado externo, aumento do preço das commodities e o custo da produção

do gado, o impacto do preço da gasolina e luz na produção, e a má gestão política.

O resultado disso tudo, além da insegurança alimentar, são novos hábitos de consumo

para tentar driblar essa situação: pés de galinha, ossos bovinos, carcaças e outros

cortes não tão comuns.

Não bastasse isso, nós também temos um problema bem grande com desperdício de comida,

que vai desde a produção e distribuição até a nossa mesa.

Problemas nas rodovias e portos geram perdas de milhões de toneladas de soja e milho,

mas é a armazenagem inadequada o maior responsável pelo desperdício na logística.

Segundo a associação brasileira de mercados, cerca de 37% dos produtos vencem nas prateleiras.

E pra piorar, o brasileiro joga, em média, 41 quilos de comida fora todo ano.

Esse vídeo não veio trazer nenhuma solução milagrosa, infelizmente.

Esse é um debate muito sério, tem que ser construído com a gente, os produtores e a classe política.

Esse nosso vídeo, mesmo que simples, é só pra fazer você pensar:

Como um dos maiores produtores de alimento do mundo, não consegue alimentar a própria população?

Essa crise, infelizmente, parece longe de acabar. Então, cada família vai ter que se adaptar do seu jeito.

Nós aqui em casa estamos comendo menos carne. Priorizando verduras, vegetais e ovos.

E você, tem feito alguma mudança? Comente aqui como está sua rotina.

Se você chegou até aqui, muito obrigado pelo apoio.

Se possível, deixe seu like, compartilhe e vamos falar um pouco sobre alimentação.

E pra finalizar: a gente sabe dos impactos que o agronegócio tem no meio ambiente.

Mas esse vai o tema de um próximo vídeo, beleza? Ate semana que vem.


Quanta comida existe no Brasil? How much food is there in Brazil?

Se você costuma ir ao mercado fazer compras já tá habituado com uma situação

infeliz: o preço da carne não para de subir!

De janeiro de 2019 até agosto desse ano, o IPCA calcula que o aumento acumulado é

de quase 70%!

E essa crise tem um impacto direto no dia a dia das famílias: calcula-se que o consumo

de carne cairá 14% se comparado com 2019.

Esse é o menor nível registrado no país em 26 anos.

Isso parece meio estranho no país do "agro é pop".

Somos um dos maiores produtores de alimentos do mundo, com números gigantes na produção

e exportação e, mesmo assim, quase 20 milhões de brasileiros dizem ficar 24 horas ou mais

sem ter o que comer. E o número de famílias em situação de insegurança alimentar passa

dos 50%.

Afinal, falta alimento no Brasil?

Segundo a EMBRAPA, no ano passado o Brasil produziu 239 MILHÕES de toneladas de grãos.

Fomos o quarto maior produtor do mundo e o segundo maior exportador.

Só de feijão e arroz foram mais de 10 milhões de toneladas, e de frutas 58 milhões.

Parece bastante coisa né?

Mas quando falamos de animais, os números são ainda maiores.

O Brasil tem MUITO gado!

Temos o maior rebanho bovino do mundo, com 217 milhões de cabeças.

Pra você ter uma ideia, o nosso país tem pouco mais de 212 milhões de habitantes –

ou seja, o Brasil tem mais gado do que pessoas vivendo aqui.

Isso rende uma produção gigantesca de carne, perdendo apenas para os Estados Unidos em

2020.

Mas é na produção de leite que o número é surreal: ano passado nossas vacas produziram

34,5 BILHÕES de litros – isso dá 166 litros de leite pra cada brasileiro.

Nós ainda temos 41 milhões de suínos, responsáveis pela produção de 4 milhões de toneladas

de carne.

Porém, os números são ainda mais gritantes com os galináceos.

O Brasil tem 1,5 BILHÃO de galos, galinhas e pintinhos.

São sete frangos pra cada brasileiro, produzindo 14 milhões de toneladas de carne

e 57 bilhões de ovos.

E ainda temos a produção de ovinos, mel e a piscicultura.

Com uma produção de alimentos tão grande como essa, como explicar essa crise alimentar

que estamos vivendo?

A justificativa vem de um mix de tragédias: dólar alto, real desvalorizado, pandemia,

aumento da demanda do mercado externo, aumento do preço das commodities e o custo da produção

do gado, o impacto do preço da gasolina e luz na produção, e a má gestão política.

O resultado disso tudo, além da insegurança alimentar, são novos hábitos de consumo

para tentar driblar essa situação: pés de galinha, ossos bovinos, carcaças e outros

cortes não tão comuns.

Não bastasse isso, nós também temos um problema bem grande com desperdício de comida,

que vai desde a produção e distribuição até a nossa mesa.

Problemas nas rodovias e portos geram perdas de milhões de toneladas de soja e milho,

mas é a armazenagem inadequada o maior responsável pelo desperdício na logística.

Segundo a associação brasileira de mercados, cerca de 37% dos produtos vencem nas prateleiras.

E pra piorar, o brasileiro joga, em média, 41 quilos de comida fora todo ano.

Esse vídeo não veio trazer nenhuma solução milagrosa, infelizmente.

Esse é um debate muito sério, tem que ser construído com a gente, os produtores e a classe política.

Esse nosso vídeo, mesmo que simples, é só pra fazer você pensar:

Como um dos maiores produtores de alimento do mundo, não consegue alimentar a própria população?

Essa crise, infelizmente, parece longe de acabar. Então, cada família vai ter que se adaptar do seu jeito.

Nós aqui em casa estamos comendo menos carne. Priorizando verduras, vegetais e ovos.

E você, tem feito alguma mudança? Comente aqui como está sua rotina.

Se você chegou até aqui, muito obrigado pelo apoio.

Se possível, deixe seu like, compartilhe e vamos falar um pouco sobre alimentação.

E pra finalizar: a gente sabe dos impactos que o agronegócio tem no meio ambiente.

Mas esse vai o tema de um próximo vídeo, beleza? Ate semana que vem.