×

Nós usamos os cookies para ajudar a melhorar o LingQ. Ao visitar o site, você concorda com a nossa política de cookies.


image

Timor-Leste - Português Europeu, Personalidades de Timor - Ramos-Horta

Personalidades de Timor - Ramos-Horta

José Manuel Ramos-Horta, nascido em Díli a 26 de Dezembro de 1949, é um político e jurista timorense.

Foi Ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor-Leste depois da independência em 2002, até 2006. Antes disto foi o porta-voz da resistência timorense no exílio durante a ocupação indonésia entre 1975 e 1999. Foi Presidente de Timor de 2007 a 2012. Nascido de mãe timorense e pai português (exilado em Timor), foi educado numa missão católica.

Devido à atividade política pró-independência, esteve exilado entre 1970 e 1971 em Moçambique, durante a época colonial. Considerado como moderado, ocupa o cargo de Ministro das Relações Exteriores no governo autoproclamado em 28 de Novembro de 1975, apenas com 25 anos de idade.

Deixou Timor-Leste apenas três dias antes da invasão indonésia, em viagem até Nova Iorque para apresentar às Nações Unidas o caso timorense. Aí expõe a violência perpetrada pela Indonésia na ocupação do território, tornando-se o representante permanente da FRETILIN na ONU nos anos seguintes. Em Dezembro de 1996, José Ramos-Horta partilha o Nobel da Paz com o compatriota bispo Carlos Filipe Ximenes Belo.

O Comité Nobel laureou-os pelo contínuo esforço para terminar com a opressão vigente em Timor-Leste, esperando que o prémio despoletasse o encontro de uma solução diplomática para o conflito em Timor-Leste, com base no direito dos povos à autodeterminação. José Ramos Horta estudou Direito Internacional na Academia de Direito Internacional de Haia, nos Países Baixos (1983) e na Universidade de Antioch (Estados Unidos) onde completou o mestrado em Estudos da Paz (1984), bem como uma série de outros cursos de pós-graduação sobre a temática do Direito Internacional e da Paz.

A 9 de Junho de 1998 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade. Em outubro de 2000 foi investido, juntamente com D. Ximenes Belo e Xanana Gusmão, como doutor «Honoris causa» pela Universidade do Porto (por proposta da respetiva Faculdade de Letras). Na segunda volta das eleições de 9 de maio de 2007, Ramos-Horta foi eleito Presidente da República de Timor-Leste, em disputa com Francisco Guterres Lu Olo, sucedendo a Xanana Gusmão no cargo.

A 13 de novembro de 2007 foi agraciado com o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique.

Na manhã de 11 de fevereiro de 2008 foi alvejado no estômago, durante um ataque armado à sua casa.

O ataque foi perpetrado pelo grupo dissidente das forças armadas liderado pelo major Alfredo Reinado, que foi morto no ataque. Foi evacuado para a Austrália, onde recuperou, voltando depois a Díli. fonte: wikipedia

Personalidades de Timor - Ramos-Horta Persönlichkeiten aus Timor - Ramos-Horta Timor personalities - Ramos-Horta Personalidades de Timor - Ramos-Horta Personnalités du Timor - Ramos-Horta 東ティモール出身の著名人 - ラモス=ホルタ 东帝汶名人 - 拉莫斯-奥尔塔

José Manuel Ramos-Horta, nascido em Díli a 26 de Dezembro de 1949, é um político e jurista timorense. José Manuel Ramos-Horta, born in Dili on December 26, 1949, is an East Timorese politician and jurist.

Foi Ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor-Leste depois da independência em 2002, até 2006. He was Timor-Leste's Foreign Minister after independence in 2002, until 2006. Antes disto foi o porta-voz da resistência timorense no exílio durante a ocupação indonésia entre 1975 e 1999. Earlier this was the spokesman for the Timorese resistance in exile during the Indonesian occupation between 1975 and 1999. Foi Presidente de Timor de 2007 a 2012. Nascido de mãe timorense e pai português (exilado em Timor), foi educado numa missão católica. Born to Timorese mother and Portuguese father (exiled in Timor), he was educated in a Catholic mission.

Devido à atividade política pró-independência, esteve exilado entre 1970 e 1971 em Moçambique, durante a época colonial. Due to pro-independence political activity, he was exiled from 1970 to 1971 in Mozambique during the colonial era. Considerado como moderado, ocupa o cargo de Ministro das Relações Exteriores no governo autoproclamado em 28 de Novembro de 1975, apenas com 25 anos de idade. Considered moderate, he holds the office of Minister of Foreign Affairs in the self-proclaimed government on November 28, 1975, only 25 years old. Considerado como moderado, ocupa el cargo de Ministro de Relaciones Exteriores en el autoproclamado gobierno el 28 de noviembre de 1975, con tan solo 25 años de edad.

Deixou Timor-Leste apenas três dias antes da invasão indonésia, em viagem até Nova Iorque para apresentar às Nações Unidas o caso timorense. He left Timor-Leste just three days before the Indonesian invasion, traveling to New York to present the Timorese case to the United Nations. Aí expõe a violência perpetrada pela Indonésia na ocupação do território, tornando-se o representante permanente da FRETILIN na ONU nos anos seguintes. It exposes the violence perpetrated by Indonesia in the occupation of the territory, becoming the permanent representative of FRETILIN in the UN in the following years. Em Dezembro de 1996, José Ramos-Horta partilha o Nobel da Paz com o compatriota bispo Carlos Filipe Ximenes Belo. In December 1996, José Ramos-Horta shared the Nobel Peace Prize with compatriot Bishop Carlos Filipe Ximenes Belo. En diciembre de 1996, José Ramos-Horta compartió el Premio Nobel de la Paz con el obispo compatriota Carlos Filipe Ximenes Belo.

O Comité Nobel laureou-os pelo contínuo esforço para terminar com a opressão vigente em Timor-Leste, esperando que o prémio despoletasse o encontro de uma solução diplomática para o conflito em Timor-Leste, com base no direito dos povos à autodeterminação. |||||||||||||||||||||triggered|||||||||||||||||||| The Nobel Committee lauded them for their continued efforts to end the prevailing oppression in Timor-Leste, hoping that the prize would trigger a diplomatic solution to the conflict in Timor-Leste based on peoples' right to self-determination. José Ramos Horta estudou Direito Internacional na Academia de Direito Internacional de Haia, nos Países Baixos (1983) e na Universidade de Antioch (Estados Unidos) onde completou o mestrado em Estudos da Paz (1984), bem como uma série de outros cursos de pós-graduação sobre a temática do Direito Internacional e da Paz. José Ramos Horta studied International Law at the Academy of International Law in The Hague, in the Netherlands (1983) and at the University of Antioch (United States) where he completed his master's degree in Peace Studies (1984), as well as a series of other postgraduate courses. -graduation on the theme of International Law and Peace.

A 9 de Junho de 1998 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade. On June 9, 1998 he was awarded the Grand Cross of the Order of Liberty. Em outubro de 2000 foi investido, juntamente com D. Ximenes Belo e Xanana Gusmão, como doutor «Honoris causa» pela Universidade do Porto (por proposta da respetiva Faculdade de Letras). In October 2000, he was invested, together with D. Ximenes Belo and Xanana Gusmão, as a doctor «Honoris causa» by the University of Porto (as proposed by the respective Faculty of Letters). Na segunda volta das eleições de 9 de maio de 2007, Ramos-Horta foi eleito Presidente da República de Timor-Leste, em disputa com Francisco Guterres Lu Olo, sucedendo a Xanana Gusmão no cargo. In the second round of the elections on May 9, 2007, Ramos-Horta was elected President of the Republic of Timor-Leste, in a dispute with Francisco Guterres Lu Olo, succeeding Xanana Gusmão in office. En la segunda vuelta de las elecciones del 9 de mayo de 2007, Ramos-Horta fue elegido presidente de la República de Timor-Leste, en disputa con Francisco Guterres Lu Olo, sucediendo a Xanana Gusmão en el cargo.

A 13 de novembro de 2007 foi agraciado com o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique. On November 13, 2007, he was awarded the Grande-Colar of the Order of Infante D. Henrique.

Na manhã de 11 de fevereiro de 2008 foi alvejado no estômago, durante um ataque armado à sua casa. |||||||shot||||||||| On the morning of February 11, 2008, he was shot in the stomach during an armed attack on his home. En la mañana del 11 de febrero de 2008 recibió un disparo en el estómago durante un ataque armado contra su domicilio.

O ataque foi perpetrado pelo grupo dissidente das forças armadas liderado pelo major Alfredo Reinado, que foi morto no ataque. The attack was perpetrated by the military dissident group led by Major Alfredo Reinado, who was killed in the attack. Foi evacuado para a Austrália, onde recuperou, voltando depois a Díli. He was evacuated to Australia, where he recovered, then returned to Dili. fonte: wikipedia