×

Nous utilisons des cookies pour rendre LingQ meilleur. En visitant le site vous acceptez nos Politique des cookies.


image

Porta Dos Fundos 2020, TRINTAPORCENTOLÂNDIA

Seguimos com notícias de Trintaporcentolândia,

o novo país fundado pela parcela de apoiadores de Jair Bolsonaro.

O movimento que tomou posse do antigo estado de Santa Catarina

acaba de declarar sua independência do restante do Brasil.

Recém-fundada, a nova nação,

que tinha como presidente Jair Bolsonaro,

se aplicou um autogolpe liderado por Jair Bolsonaro,

colocando assim no poder o sr. Jair Bolsonaro.

O golpe teve apoio de 100% dos moradores,

segundo o Datamares, instituto de pesquisa

comandado pela ministra das Coisas Certas, Damares Alves.

Vamos agora direto pra capital, Havania,

onde o nosso repórter especial, Carlos Freitas, tem mais detalhes.

Boa tarde, Carlos.

Olá, Maurício. São 11h da manhã aqui em Havania,

que segue o horário de Washington.

O presidente acaba de proclamar o grito da independência.

Segundo suas palavras: "Vão te foder pra lá, seus merdas.

Tá ok?"

Diretamente do palácio oficial, o Vivendão da Barra.

E como é que está o combate à pandemia

aí em Trintaporcentolândia?

Segundo os dados oficiais, que saíram agora de manhã,

não houve registro de nenhuma morte, Maurício.

Nada, zerado.

Então o vírus foi controlado?

Totalmente. Como diz o presidente, abram aspas:

"Corona só mata velho e frouxo." Fecham aspas.

Inclusive o novo ministro da saúde acaba de comemorar

a inauguração de mais um cemitério,

que segundo ele, é mais barato pros cofres públicos

do que um hospital.

É um jeito complicado de se pensar, não é, Carlos?

É, verdade.

O ministro do Revisionismo, Leandro Narloch,

já está escrevendo os livros

dos próximos cinco anos de história do país

no Carluxoiter, rede social aqui de Trintaporcentolândia.

O ministro da Educação escreveu que isso é "impreçionante",

com cedilha, Maurício.

Temos aqui com a gente também o Ivan, que é morador local.

Ivan, quem nasce em Trintaporcentolândia é...?

Gado.

Isso aí foi os comunas que deixaram esse apelido na gente,

a gente gostou e ficou.

E como é que é a vida por aí?

A vida é boa, Maurício, segundo o nosso ministro da Verdade,

Edir Macedo.

Então a gente acredita que é boa mesmo.

Tá, mas você não tem a sua própria opinião?

Tenho. Claro que eu tenho.

Aqui não tem essa de faltar opinião, não.

Toda semana eles saem distribuindo opinião

pra gente usar como quiser.

Ô! O que é isso aí, hein, seu Ivan?

Nada de mais, não. Gripezinha que me pegou,

mas já...

tomei uma cloroquina que eu comprei ali na banca.

A banca de jornal vende cloroquina?

Ué, quer que venda o quê? Jornal?

Está de comunistagem?

Comunistinha...

Vamos agora a futebol.


Seguimos com notícias de Trintaporcentolândia,

o novo país fundado pela parcela de apoiadores de Jair Bolsonaro.

O movimento que tomou posse do antigo estado de Santa Catarina

acaba de declarar sua independência do restante do Brasil.

Recém-fundada, a nova nação,

que tinha como presidente Jair Bolsonaro,

se aplicou um autogolpe liderado por Jair Bolsonaro,

colocando assim no poder o sr. Jair Bolsonaro.

O golpe teve apoio de 100% dos moradores,

segundo o Datamares, instituto de pesquisa

comandado pela ministra das Coisas Certas, Damares Alves.

Vamos agora direto pra capital, Havania,

onde o nosso repórter especial, Carlos Freitas, tem mais detalhes.

Boa tarde, Carlos.

Olá, Maurício. São 11h da manhã aqui em Havania,

que segue o horário de Washington.

O presidente acaba de proclamar o grito da independência.

Segundo suas palavras: "Vão te foder pra lá, seus merdas.

Tá ok?"

Diretamente do palácio oficial, o Vivendão da Barra.

E como é que está o combate à pandemia

aí em Trintaporcentolândia?

Segundo os dados oficiais, que saíram agora de manhã,

não houve registro de nenhuma morte, Maurício.

Nada, zerado.

Então o vírus foi controlado?

Totalmente. Como diz o presidente, abram aspas:

"Corona só mata velho e frouxo." Fecham aspas.

Inclusive o novo ministro da saúde acaba de comemorar

a inauguração de mais um cemitério,

que segundo ele, é mais barato pros cofres públicos

do que um hospital.

É um jeito complicado de se pensar, não é, Carlos?

É, verdade.

O ministro do Revisionismo, Leandro Narloch,

já está escrevendo os livros

dos próximos cinco anos de história do país

no Carluxoiter, rede social aqui de Trintaporcentolândia.

O ministro da Educação escreveu que isso é "impreçionante",

com cedilha, Maurício.

Temos aqui com a gente também o Ivan, que é morador local.

Ivan, quem nasce em Trintaporcentolândia é...?

Gado.

Isso aí foi os comunas que deixaram esse apelido na gente,

a gente gostou e ficou.

E como é que é a vida por aí?

A vida é boa, Maurício, segundo o nosso ministro da Verdade,

Edir Macedo.

Então a gente acredita que é boa mesmo.

Tá, mas você não tem a sua própria opinião?

Tenho. Claro que eu tenho.

Aqui não tem essa de faltar opinião, não.

Toda semana eles saem distribuindo opinião

pra gente usar como quiser.

Ô! O que é isso aí, hein, seu Ivan?

Nada de mais, não. Gripezinha que me pegou,

mas já...

tomei uma cloroquina que eu comprei ali na banca.

A banca de jornal vende cloroquina?

Ué, quer que venda o quê? Jornal?

Está de comunistagem?

Comunistinha...

Vamos agora a futebol.