×

Nous utilisons des cookies pour rendre LingQ meilleur. En visitant le site vous acceptez nos Politique des cookies.


image

Porta Dos Fundos 2020, QUARENTENA COM DONA HELENA - VACINA

Família, pelo amor de Deus.

Eu descobri uma coisa que é muito grave, muito séria.

Eu preciso falar com vocês.

Está dizendo por aí que...

a vacina só sai ano que vem, né?

Pois é mentira dessa empresa...

dessa Globo lixo. Isso não é verdade, tá?

Eu participo, vocês sabem, de grupos muito seletos.

Eu tenho informações muito quentes, são fontes confiáveis.

É o grupo aqui do condomínio, é o grupo da igreja.

Isso é gente que está atenado, pelo amor de Deus.

Mas o que eu vou falar, gente, é muito sério.

Uma amiga minha, a Ivone

do grupo de pintura em tecido,

ela tem um cunhado que tem um filho que trabalhou na Nasa.

Na Nasa. Pois é.

Eles descobriram que, na cidade de Siracusa na Itália,

tem uma Nossa Senhora que chora.

Ela chora. Ela está pintada em uma parede de uma igreja,

e ela chora de vez em quando.

Pois então. O povo de lá acha que essas lágrimas são milagrosas

e que curam, mas não é isso. Não é...

não é bem assim.

Deu no Discovery Home & Health que o Vaticano está tentando esconder,

mas que essa lágrima, na verdade, não é uma lágrima.

Isso é uma umidade que dá no musgo

raro que só nasce em Siracusa naquela tinta ali.

E esse musgo é tremendamente bactericida

e virucida.

Então as pessoas estão passando essa lágrima

e isso, então, você vê que até melhorou

a coisa na Itália lá.

Então por isso que a Nasa está em cima.

Eles mandaram pelo menos uns 20 astronautas

que estão lá disfarçados só olhando pra cara da santa,

esperando a santa chorar pra catar isso,

levar pro laboratório pra reproduzir e vender pelo olho da cara.

Mas até isso chegar no Brasil, vocês sabem

como é que demora as coisas.

Então eu descobri uma coisa...

gente, pelo amor de Deus.

Vocês sabem como é esse povo da Nasa.

Eles assassinam, eles abduzem.

Esse povo é tudo CIA, é tudo a mesma coisa.

Então aqui entre a gente...

tem como reproduzir esta vacina.

Eu vou me esconder...

você ainda mexe com vídeo, né?

Então você...

me edita. Você me bota uma voz diferente, tá?

E aí você...

corta esse pedacinho...

da receita você pode mandar pra todo mundo pra viralizar.

Então vamos lá.

Olá, grupos de todo o Brasil.

Eu tenho fontes muito grandes.

Eu tenho informações aqui dentro da Nasa e do Vaticano.

Isso é muito sério.

A vacina do corona.

Vocês vão pegar umas folhas de mamona carrapateira,

vão espalhar pelo quarto.

Vai comprar um potinho de tinta Colorama.

Pode ser louro médio.

E vocês vão espalhar as folhas

da mamona carrapateira por todo o quarto

e jogar, salpicar essa tinta em cima.

Vai fechar a porta e ligar o ar-condicionado no 15.

No 15.

Assim você reproduz certinho o clima de Siracusa,

a vegetação e a tinta.

E vão esperar porque vai começar a brotar um musgo.

No que brotar esse musgo, a umidade que sair

vocês passam onde pegar corona.

Mas tem que ser ar-condicionado Split, tá, gente?

Porque o de parede é muito vagabundo.

Não vai chegar em uma Siracusa.

Vai chegar, no máximo, a uma Teresópolis.

Aí não nos interessa. Tá bom?

Se esse vídeo chegar na família Cavalcanti em Olaria,

no Rio de Janeiro, da Dona Helena,

pode usar o cartão dela porque vocês têm a senha mesmo, né?

Tá? Pra tirar o ar.


Família, pelo amor de Deus.

Eu descobri uma coisa que é muito grave, muito séria.

Eu preciso falar com vocês.

Está dizendo por aí que...

a vacina só sai ano que vem, né?

Pois é mentira dessa empresa...

dessa Globo lixo. Isso não é verdade, tá?

Eu participo, vocês sabem, de grupos muito seletos.

Eu tenho informações muito quentes, são fontes confiáveis.

É o grupo aqui do condomínio, é o grupo da igreja.

Isso é gente que está atenado, pelo amor de Deus.

Mas o que eu vou falar, gente, é muito sério.

Uma amiga minha, a Ivone

do grupo de pintura em tecido,

ela tem um cunhado que tem um filho que trabalhou na Nasa.

Na Nasa. Pois é.

Eles descobriram que, na cidade de Siracusa na Itália,

tem uma Nossa Senhora que chora.

Ela chora. Ela está pintada em uma parede de uma igreja,

e ela chora de vez em quando.

Pois então. O povo de lá acha que essas lágrimas são milagrosas

e que curam, mas não é isso. Não é...

não é bem assim.

Deu no Discovery Home & Health

que o Vaticano está tentando esconder,

mas que essa lágrima, na verdade, não é uma lágrima.

Isso é uma umidade que dá no musgo

raro que só nasce em Siracusa naquela tinta ali.

E esse musgo é tremendamente bactericida

e virucida.

Então as pessoas estão passando essa lágrima

e isso, então, você vê que até melhorou

a coisa na Itália lá.

Então por isso que a Nasa está em cima.

Eles mandaram pelo menos uns 20 astronautas

que estão lá disfarçados só olhando pra cara da santa,

esperando a santa chorar pra catar isso,

levar pro laboratório pra reproduzir e vender pelo olho da cara.

Mas até isso chegar no Brasil, vocês sabem

como é que demora as coisas.

Então eu descobri uma coisa...

gente, pelo amor de Deus.

Vocês sabem como é esse povo da Nasa.

Eles assassinam, eles abduzem.

Esse povo é tudo CIA, é tudo a mesma coisa.

Então aqui entre a gente...

tem como reproduzir esta vacina.

Eu vou me esconder...

você ainda mexe com vídeo, né?

Então você...

me edita. Você me bota uma voz diferente, tá?

E aí você...

corta esse pedacinho...

da receita você pode mandar pra todo mundo pra viralizar.

Então vamos lá.

Olá, grupos de todo o Brasil.

Eu tenho fontes muito grandes.

Eu tenho informações aqui dentro da Nasa e do Vaticano.

Isso é muito sério.

A vacina do corona.

Vocês vão pegar umas folhas de mamona carrapateira,

vão espalhar pelo quarto.

Vai comprar um potinho de tinta Colorama.

Pode ser louro médio.

E vocês vão espalhar as folhas

da mamona carrapateira por todo o quarto

e jogar, salpicar essa tinta em cima.

Vai fechar a porta e ligar o ar-condicionado no 15.

No 15.

Assim você reproduz certinho o clima de Siracusa,

a vegetação e a tinta.

E vão esperar porque vai começar a brotar um musgo.

No que brotar esse musgo, a umidade que sair

vocês passam onde pegar corona.

Mas tem que ser ar-condicionado Split, tá, gente?

Porque o de parede é muito vagabundo.

Não vai chegar em uma Siracusa.

Vai chegar, no máximo, a uma Teresópolis.

Aí não nos interessa. Tá bom?

Se esse vídeo chegar na família Cavalcanti em Olaria,

no Rio de Janeiro, da Dona Helena,

pode usar o cartão dela porque vocês têm a senha mesmo, né?

Tá? Pra tirar o ar.