×

Nous utilisons des cookies pour rendre LingQ meilleur. En visitant le site vous acceptez nos Politique des cookies.


image

Porta Dos Fundos 2020, FAMÍLIA SEM FILTROS EP. 06 - O RESGATE

Fala, galerinha. Davidson na área.

Aqui em casa está o caos, como sempre, né?

Minha mãe quer abrir a porta do quarto.

Eu até iria abrir...

se eu não tivesse perdido a chave.

O Sidcley está vindo aí porque a minha mãe chamou.

Sidcley é o cara mais enrolado daqui do prédio.

Então, até ele chegar,

minha mãe vai entrar no nível hard de surto.

FAMÍLIA SEM FILTROS

Ô dona Jane, eu estou no seu apartamento aqui, já.

-Eu só não estou... -Sidcley, eu estou te esperando

há duas horas, Sidcley.

Eu só demorei, dona Jane,

porque eu estava pintando rapidinho.

Era só pintura de rodapé mesmo na casa da dona Adelaide.

-Como é que pode, gente? -Mas já estou aqui já,

-procurando a senhora. -Sidcley, meu amigo,

-estou chateado. -Estou com os equipamentos

-todos aqui pra fazer. -Tive que fazer...

tive que fazer minha live sem meu 12 cordas.

-Tio Osmar. -E não tem conversinha, não, gente.

-Vim pra trabalhar aí. -Abre a porta.

Pô, quem me deu foi Zeca Baleiro.

Mãe, Sidcley não está aqui, não.

Ô dona Jane, está muito confuso. A senhora faz uns vídeos

em que passe aí alguma coisa pra eu poder achar a senhora.

-Senão, não consigo, não. -O que faz? É pássaro?

Eu esqueci o número, sei lá. Eu estou perdido por aqui.

Eu trabalho nesse prédio há muitos anos.

Não para, não. Já estou subindo as escadas

já tem um tempo.

O que é isso que está acontecendo?

Isso é canto de tui tui? Isso é coleirinho?

-Está ouvindo, Sidcley? -Pô, está difícil hein.

Melro. Não é melro, não. É um curió, pode ser.

-Canto praia. -Gente, vamos fazer silêncio.

-É a fazenda de Carlinhos. -Hein?

É Minas Gerais, olha. Marcelinho cantava assim.

"Cra" é o cacete. Sindicley, abre a porta.

Dona Jane, eu acho que eu sei qual é o apartamento.

Merda. Já imitei tudo quanto é pássaro.

-Tucano, avestruz... -Gente, eu vou começar

a trabalhar aqui. Eu preciso de silêncio.

-Artista de merda. -Notebook já está aberto.

Vou trabalhar.

Na verdade, eu peguei o apartamento errado.

-Sindicley, abre. -Agora eu sei que é esse aqui.

É esse aqui.

Estou te devendo alguma coisa, Sindicley?

Peço perdão, seu Sampaio. Peço perdão.

Entendi. Então mete o pé.

-Acabei batendo na porta errada. -Ué.

Gente, olha.

-Achei a chave. -O que aconteceu?

Vou acabar logo com esse sofrimento.

Só queria que alguém abri...

-Gente, abriu. -Então, conseguiu?

Sidcley, cadê você?

Foi você quem abriu, Sidcley?

Foi. Fui eu, fui eu, sim, dona Jane.

Gente, estou até respirando melhor agora.

-Me tira daqui, Jane. -A senhora vai acertar

-comigo hoje? -Sidcley, eu já falei

que eu vou transferir o seu dinheiro.

-É só você me mandar a conta. -Porque, às vezes, a pessoa

está contando com o dinheiro. Não tem problema, não.

-Osmar, deixa eu te falar. -Oi.

Osmar, deixa eu participar...

dessa sua live aí com o Xororó? Só vou dar um "oi".

-Não, Jane. Aí não. -Sou muito fã.

-Não dá. -Quero sair, eu já me arrumei.

Eu já assisti "Amigos", a live que rolou há pouco tempo...

Não posso misturar família, Jane.

Entendeu? Não dá pra misturar família.

-Tio Osmar, fica calmo. -Não. Tudo bem, Osmar.

É uma entrevista empresarial. Vou falar com o Xororó...

Eu sou sua irmã. Está com vergonha de mim?

-Quero encontrar com a Adelaide. -Vai dançar um bolero?

Problema é da música, entendeu? É Sandy, é Júnior.

Um dia da caça, outro do caçador, Osmar.

Porra.

-Xororó pessoa física é uma coisa. -Não tem problema.

-Xororó pessoa jurídica é outra. -Ok.

Vai começar a live aqui, gente.

Espera aí. Vai começar a live aqui.

Faz silêncio. Faz silêncio. É agora.

-Caiu a internet aí, gente? -Caiu o wifi.

Estou no 4G.

E agora, que meu tio Osmar não tem internet

-no celular dele, gente? -Ih, fodeu.

-Vai dar ruim. -É um prazer enorme estar aqui.

-Meu nome é Osmar Toledo. -Osmar.

-Osmar. -Sou produtor musical.

Pra mim, é, de verdade, um prazer.

Osmar, você não está mais online, Osmar.

Você não está mais online.

Oi, eu não entendi. Caiu a minha internet aqui?

Que isso? Caiu aqui do nada.

Eu estava aqui mexendo. Caiu aqui a minha internet.

-Que isso? -Ai, Osmar.

Aí não, aí não. Aí não.

Tanta gente, já. Ô Jane, compartilha comigo

sua internet, Jane.

Ô Jane, me ajuda aqui, Jane.

-Internet, Jane. -Vou resolver pra você, Osmar.

Fica tranquilo. Vou compartilhar meu 4G com você.

Espera aí.

Compartilha teu 4G comigo, Jane. Por favor.

Acho que está dando problema, hein, Osmar.

Compartilha o 4G aí, Jane. Rapidinho, poxa.


Fala, galerinha. Davidson na área.

Aqui em casa está o caos, como sempre, né?

Minha mãe quer abrir a porta do quarto.

Eu até iria abrir...

se eu não tivesse perdido a chave.

O Sidcley está vindo aí porque a minha mãe chamou.

Sidcley é o cara mais enrolado daqui do prédio.

Então, até ele chegar,

minha mãe vai entrar no nível hard de surto.

FAMÍLIA SEM FILTROS

Ô dona Jane, eu estou no seu apartamento aqui, já.

-Eu só não estou... -Sidcley, eu estou te esperando

há duas horas, Sidcley.

Eu só demorei, dona Jane,

porque eu estava pintando rapidinho.

Era só pintura de rodapé mesmo na casa da dona Adelaide.

-Como é que pode, gente? -Mas já estou aqui já,

-procurando a senhora. -Sidcley, meu amigo,

-estou chateado. -Estou com os equipamentos

-todos aqui pra fazer. -Tive que fazer...

tive que fazer minha live sem meu 12 cordas.

-Tio Osmar. -E não tem conversinha, não, gente.

-Vim pra trabalhar aí. -Abre a porta.

Pô, quem me deu foi Zeca Baleiro.

Mãe, Sidcley não está aqui, não.

Ô dona Jane, está muito confuso. A senhora faz uns vídeos

em que passe aí alguma coisa pra eu poder achar a senhora.

-Senão, não consigo, não. -O que faz? É pássaro?

Eu esqueci o número, sei lá. Eu estou perdido por aqui.

Eu trabalho nesse prédio há muitos anos.

Não para, não. Já estou subindo as escadas

já tem um tempo.

O que é isso que está acontecendo?

Isso é canto de tui tui? Isso é coleirinho?

-Está ouvindo, Sidcley? -Pô, está difícil hein.

Melro. Não é melro, não. É um curió, pode ser.

-Canto praia. -Gente, vamos fazer silêncio.

-É a fazenda de Carlinhos. -Hein?

É Minas Gerais, olha. Marcelinho cantava assim.

"Cra" é o cacete. Sindicley, abre a porta.

Dona Jane, eu acho que eu sei qual é o apartamento.

Merda. Já imitei tudo quanto é pássaro.

-Tucano, avestruz... -Gente, eu vou começar

a trabalhar aqui. Eu preciso de silêncio.

-Artista de merda. -Notebook já está aberto.

Vou trabalhar.

Na verdade, eu peguei o apartamento errado.

-Sindicley, abre. -Agora eu sei que é esse aqui.

É esse aqui.

Estou te devendo alguma coisa, Sindicley?

Peço perdão, seu Sampaio. Peço perdão.

Entendi. Então mete o pé.

-Acabei batendo na porta errada. -Ué.

Gente, olha.

-Achei a chave. -O que aconteceu?

Vou acabar logo com esse sofrimento.

Só queria que alguém abri...

-Gente, abriu. -Então, conseguiu?

Sidcley, cadê você?

Foi você quem abriu, Sidcley?

Foi. Fui eu, fui eu, sim, dona Jane.

Gente, estou até respirando melhor agora.

-Me tira daqui, Jane. -A senhora vai acertar

-comigo hoje? -Sidcley, eu já falei

que eu vou transferir o seu dinheiro.

-É só você me mandar a conta. -Porque, às vezes, a pessoa

está contando com o dinheiro. Não tem problema, não.

-Osmar, deixa eu te falar. -Oi.

Osmar, deixa eu participar...

dessa sua live aí com o Xororó? Só vou dar um "oi".

-Não, Jane. Aí não. -Sou muito fã.

-Não dá. -Quero sair, eu já me arrumei.

Eu já assisti "Amigos", a live que rolou há pouco tempo...

Não posso misturar família, Jane.

Entendeu? Não dá pra misturar família.

-Tio Osmar, fica calmo. -Não. Tudo bem, Osmar.

É uma entrevista empresarial. Vou falar com o Xororó...

Eu sou sua irmã. Está com vergonha de mim?

-Quero encontrar com a Adelaide. -Vai dançar um bolero?

Problema é da música, entendeu? É Sandy, é Júnior.

Um dia da caça, outro do caçador, Osmar.

Porra.

-Xororó pessoa física é uma coisa. -Não tem problema.

-Xororó pessoa jurídica é outra. -Ok.

Vai começar a live aqui, gente.

Espera aí. Vai começar a live aqui.

Faz silêncio. Faz silêncio. É agora.

-Caiu a internet aí, gente? -Caiu o wifi.

Estou no 4G.

E agora, que meu tio Osmar não tem internet

-no celular dele, gente? -Ih, fodeu.

-Vai dar ruim. -É um prazer enorme estar aqui.

-Meu nome é Osmar Toledo. -Osmar.

-Osmar. -Sou produtor musical.

Pra mim, é, de verdade, um prazer.

Osmar, você não está mais online, Osmar.

Você não está mais online.

Oi, eu não entendi. Caiu a minha internet aqui?

Que isso? Caiu aqui do nada.

Eu estava aqui mexendo. Caiu aqui a minha internet.

-Que isso? -Ai, Osmar.

Aí não, aí não. Aí não.

Tanta gente, já. Ô Jane, compartilha comigo

sua internet, Jane.

Ô Jane, me ajuda aqui, Jane.

-Internet, Jane. -Vou resolver pra você, Osmar.

Fica tranquilo. Vou compartilhar meu 4G com você.

Espera aí.

Compartilha teu 4G comigo, Jane. Por favor.

Acho que está dando problema, hein, Osmar.

Compartilha o 4G aí, Jane. Rapidinho, poxa.