×

Мы используем cookie-файлы, чтобы сделать работу LingQ лучше. Находясь на нашем сайте, вы соглашаетесь на наши правила обработки файлов «cookie».


image

Mescla - Entrevistas, Mãe e filha discutem se estão numa relação superprotetora | Jogo da sinceridade (EP. 3)

Mãe e filha discutem se estão numa relação superprotetora | Jogo da sinceridade (EP. 3)

Seu irmão é meu filho favorito.

Ele me ama mais...

Meu nome é Kátia, eu sou mãe da Bianca, fui convidada para vir aqui com a minha filha linda e maravilhosa, Bianca,

que eu faço tudo que ela pede, todos os micos que ela quiser.

Ai, depois te pago...

Quando você nasceu, eu não fazia ideia de como cuidar de você.

Verdadeiríssimo. Quando ela nasceu, com 7 dias, se batesse uma testemunha de Jeová na minha porta, levava a minha filha.

Ela nasceu com 4,5kg, eu não tinha leite e ligava no hospital, o hospital falava: dá o peito. As tetas pendurou, ficou duas peles igual de macaco, nada de leite.

Liguei, eu falei: mãe, ou a senhora chega primeiro ou o primeiro que tocar a campainha vai levar a Bianca.

Falei: aparece porque eu já vi que eu não nasci pra ser mãe, eu não tenho teta, eu não tenho paciência... por favor me socorre.

Eu ainda guardo alguns traumas de infância que você causou.

É verdade...

Quando eu era pequena, eu ficava na casa da minha avó, e aí a minha mãe, ela ia me buscar.

Aí eu falava que eu não queria ir, que eu só queria ir com o meu tio, onde já se viu, essa mulher trabalha o dia inteiro,

depois vem aqui querer me tirar da casa da minha avó, que eu tô comendo danoninho?

Aha, me respeita.

A minha mãe, delicadíssima, grávida do meu irmão, com a barriga desse tamanho, falou - eu tinha 3 anos - ela falou:

Ah, você não quer ir?

Ela pegou o meu pezinho, me virou de ponta-cabeça, e aí ela me jogou dentro do carro e falou: vai, sim.

Não, o trauma... (É trauma, sim!) O trauma é: você vai sempre me obedecer, né? Então...

(Minha mãe, quando ia pro trabalho...) Então não é trauma, é respeito.

Eu uso chantagem emocional quando quero convencer você de algo...

Não, mas não resolve... (Não resolve, mas você tenta...)

Você fala: mãe...

A minha amiga vai fazer um churrasco no domingo e eu vou pra lá.

Aí ela fala: isso, filha, vai sim.

Mas é que faz tanto tempo que você não vai na sua avó, né? Ela vai ficar tão chateada se você não for... Mas pode ir.

É... ela fez uma cirurgia, você já não foi semana passada, né? E olha, Bianca, seu pai vai ficar muito magoado com você... (É... )

(...meu pai vai ficar muito magoado comigo...)

Seus instintos maternos nunca falham e isso me dá medo.

Falha sempre, com alguma frequência. (Por quê?)

A minha mãe ela o tipo de mãe que ela fala: Leva o guarda-chuva! E se eu levo o guarda-chuva não chove.

Aí ela fala: Lá fora tá um calor de 30 graus! Aí você vai de regata e passa frio.

Quando eu encarco assim um negocinho meu, aí eu falo, não, não vai. Se você sair eu vou morrer, nem que for do coração, quando você sair naquela porta ali.

Não vai! (É porque ela não faz chantagem) Não!

Não faz chantagem...

Seu irmão é meu filho favorito...

Ele me ama mais...

Quem é que fica no sofá comigo? Ele fica. Ele assiste Sessão da Tarde comigo, quando ele tá em casa final de semana...

Pedro, joga baralho comigo! Ele joga.

Mas é por isso: o meu irmão, tudo o que você fala, ele acata.

Não é mais favorito, ele é mais...

Legalzinho que você. (Eu vou puxar um papel)

Seu gosto para roupas é duvidoso.

Hum... verdadeiro.

Ai... Catarina tá com a coruja gigantesca pendurada no pescoço... (Verdadeiro!)

Eu não posso... (Hoje eu mandei 4 looks para ela e aí ela falou: Ah, mãe, não sei, vai com qualquer um...)

Dela é também...

Eu vou comprar alguma coisa pra ela (É verdade...), eu falo: isso daqui é horrível! Pode embrulhar, moça!

(Ela vai na loja...) Isso aqui é lindo, olha, pode embrulhar porque eu achei lindo, mas amanhã minha filha volta aqui pra trocar. (É!)

Tá? É assim, eu tenho certeza absoluta disso.

Eu gostaria que você não tentasse me proteger o tempo inteiro.

Não... Quero te proteger o tempo todo!

Recentemente eu fui num aniversário, aí a minha mãe, ela tava emburradinha no sofá, não me levou e não falou nada.

Aí eu peguei minhas coisinhas e falei: vou de ônibus, tranquila. Aí fica desesperada, depois, fica perguntando (Fico!): já chegou?

E manda mensagem pro aniversariante: ela já chegou, cadê minha filha? (Ela foi na casa de um ex-namorado... é o ex-namorado dela)

(E eu falei: não vai! ) É um aniversário! (E ela vai. Não vai! Só que ele mora num lugar... Ele mora na comunidade, e ela ia de ônibus...)

(Aí eu falei: ai, olha... Mandei WhatsApp pra ele, porque é assim: todos os namorados dela, é meu amigo, tá?) E eu também sou amiga de todos! (É!)

(Aí eu falei: ai, não, desculpa, não tô resistindo. A Bianca tá chegando aí de ônibus. Por favor, vai na janela!)

É! (E aí, protejo mesmo) Porque fica com a consciência pesada. (Fico. Fico mesmo.)

Não importa quantos anos você tenha, eu sempre vou me preocupar com você.

Fato!

Verdadeiríssimo.

Pode ir, pode fazer intercâmbio, pode ir pra China. Mas olha, desde que você não desligue o celular,

e não desligue o notebook para eu ver a sua cara, porque eu gosto de ver, não só escutar.

Eu fui fazer um evento do trabalho, que era um fim de semana fora. Aí, todo mundo ficou me zoando no trabalho porque eu ficava mandando foto de tudo.

Eu ficava: mãe, olha a bola! Mãe, olha isso! Mãe, olha a foto! Mãe, olha a tela! (Eu quero participar, eu não posso ir, mas eu quero participar.) Mãe, olha a palestra!

Eu sou uma excelente mãe! Desde que... ah, o meu filho estuda na USP. Ele chega lá, é só mandar assim: cheguei. Ou pode ser só assim (sinal de joinha)

Não faça isso... mamãe baixa na USP.

Eu sinto que estou ficando mais parecida com você a cada dia.

Verdadeiríssimo. Verdadeiríssimo. (Eu nego!)

A gente vive se bicando porque, a mesma personalidade forte que eu tenho, ela tem. Do mesmo jeito que eu não vou ceder, ela também não vai.

Eu falo: Bianca, você quer comer que tipo de frango? Ela fala: pode ser à milanesa. Não, vou fazer na chapa. (Isso aconteceu!)

Eu gostei muito de tudo. As perguntas... Foi muito legal. Deu pra... ah, confirmar tudo que eu já sei, que nós somos realmente companheiras...

E que eu espero que... a vida inteira seja assim.

Você...

Levando água pra mim...

Me levando no banheiro... (É, veja bem, né? Vamo com calma!) É...

Aqui não tem vínculo não, a gente não tem memória nenhuma...

(Não, hoje...) Achei lá na rua, só paguei pra estar aqui.

Não, de jeito nenhum. Super feliz!

Eu vou...bonitinha? (Vai! Nossa!) E você vai me pagar um sorvete saindo daqui?

Vamos! Vamos o que você quiser. Uma pizza, por exemplo.


Mãe e filha discutem se estão numa relação superprotetora | Jogo da sinceridade (EP. 3)

Seu irmão é meu filho favorito. Your brother is my favorite child.

Ele me ama mais... He loves me more...

Meu nome é Kátia, eu sou mãe da Bianca, fui convidada para vir aqui com a minha filha linda e maravilhosa, Bianca, My name is Kátia, I'm Bianca's mother, I was invited to come here with my beautiful and wonderful daughter, Bianca,

que eu faço tudo que ela pede, todos os micos que ela quiser. for whom I do everything she asks me, all the teasing she wants me to.

Ai, depois te pago... Oh, I'll pay you later...

Quando você nasceu, eu não fazia ideia de como cuidar de você. When you were born, I had no idea how to take care of you.

Verdadeiríssimo. Quando ela nasceu, com 7 dias, se batesse uma testemunha de Jeová na minha porta, levava a minha filha. Really true. When she was born, at 7 days old, if a Jehovah's Witness knocked on my door, they would take my daughter.

Ela nasceu com 4,5kg, eu não tinha leite e ligava no hospital, o hospital falava: dá o peito. As tetas pendurou, ficou duas peles igual de macaco, nada de leite. She was born with 4.5 kg, I had no milk and I called the hospital, the hospital said: give the breast. The tits hung, got two equal monkey skins, no milk.

Liguei, eu falei: mãe, ou a senhora chega primeiro ou o primeiro que tocar a campainha vai levar a Bianca. I called, I said: Mom, either you arrive first or the first one to ring the bell will take Bianca.

Falei: aparece porque eu já vi que eu não nasci pra ser mãe, eu não tenho teta, eu não tenho paciência... por favor me socorre. I said: show up because I've already seen that I wasn't born to be a mother, I don't have a tit, I don't have the patience... please help me.

Eu ainda guardo alguns traumas de infância que você causou. I still have some childhood traumas you caused.

É verdade... It's true...

Quando eu era pequena, eu ficava na casa da minha avó, e aí a minha mãe, ela ia me buscar. When I was little, I stayed at my grandmother's house, and then my mother, she would pick me up.

Aí eu falava que eu não queria ir, que eu só queria ir com o meu tio, onde já se viu, essa mulher trabalha o dia inteiro, Then I said that I didn't want to go, that I just wanted to go with my uncle, where have you seen it, does this woman work all day,

depois vem aqui querer me tirar da casa da minha avó, que eu tô comendo danoninho? then comes here to want to take me out of my grandmother's house, that I'm eating yogurt?

Aha, me respeita. Aha, respect me.

A minha mãe, delicadíssima, grávida do meu irmão, com a barriga desse tamanho, falou - eu tinha 3 anos - ela falou: My mother, very delicate, pregnant with my brother, with a belly that size, said - I was 3 - she said:

Ah, você não quer ir? Oh, don't you want to go?

Ela pegou o meu pezinho, me virou de ponta-cabeça, e aí ela me jogou dentro do carro e falou: vai, sim. She took my little foot, turned me upside down, and then she threw me in the car and said: yes, you go.

Não, o trauma... (É trauma, sim!) O trauma é: você vai sempre me obedecer, né? Então... No, the trauma... (It's trauma, yes!) The trauma is: you will always obey me, right? So...

(Minha mãe, quando ia pro trabalho...) Então não é trauma, é respeito. (My mother, when I went to work...) So it's not trauma, it's respect.

Eu uso chantagem emocional quando quero convencer você de algo... I use emotional blackmail when I want to convince you of something...

Não, mas não resolve... (Não resolve, mas você tenta...) No, but it doesn't... (It doesn't, but you try...)

Você fala: mãe... You say: Mom...

A minha amiga vai fazer um churrasco no domingo e eu vou pra lá. My friend is having a barbecue on Sunday and I I'm going there.

Aí ela fala: isso, filha, vai sim. Then she says: yes, daughter, yes you will.

Mas é que faz tanto tempo que você não vai na sua avó, né? Ela vai ficar tão chateada se você não for... Mas pode ir. But it's been so long since you went to your grandmother, right? She'll be so upset if you don't go... But go.

É... ela fez uma cirurgia, você já não foi semana passada, né? E olha, Bianca, seu pai vai ficar muito magoado com você... (É... ) Yeah... she had surgery, you weren't there last week, right? And look, Bianca, your father will be very hurt with you... (Yeah... )

(...meu pai vai ficar muito magoado comigo...) (...my father will be very hurt with me...)

Seus instintos maternos nunca falham e isso me dá medo. Your maternal instincts never fail and that scares me.

Falha sempre, com alguma frequência. (Por quê?) It always fails, with some frequency. (Why?)

A minha mãe ela o tipo de mãe que ela fala: Leva o guarda-chuva! E se eu levo o guarda-chuva não chove. My mom is the kind of mom she talks about: Take the umbrella! And if I take the umbrella, it doesn't rain.

Aí ela fala: Lá fora tá um calor de 30 graus! Aí você vai de regata e passa frio. Then she says: Outside, it's 30 degrees hot! Then you wear a tank top and it's cold.

Quando eu encarco assim um negocinho meu, aí eu falo, não, não vai. Se você sair eu vou morrer, nem que for do coração, quando você sair naquela porta ali. When I take on a business of mine like that, then I say, no, it won't. If you leave I'll die, even if it's from my heart, when you leave that door over there.

Não vai! (É porque ela não faz chantagem) Não! It won't! (It's because she doesn't blackmail) No!

Não faz chantagem... She doesn't blackmail...

Seu irmão é meu filho favorito... Your brother is my favorite son...

Ele me ama mais... He loves me more...

Quem é que fica no sofá comigo? Ele fica. Ele assiste Sessão da Tarde comigo, quando ele tá em casa final de semana... Who sits on the couch with me? He does. He watches Afternoon Session with me, when he's home on the weekend...

Pedro, joga baralho comigo! Ele joga. Pedro, play cards with me! He plays.

Mas é por isso: o meu irmão, tudo o que você fala, ele acata. But that's why: my brother, everything you say, he accepts.

Não é mais favorito, ele é mais... He's not favorite anymore, he's more...

Legalzinho que você. (Eu vou puxar um papel) Cool than you. (I'll pull out a paper)

Seu gosto para roupas é duvidoso. Your taste in clothes is iffy.

Hum... verdadeiro. Um... true.

Ai... Catarina tá com a coruja gigantesca pendurada no pescoço... (Verdadeiro!) Oh... Catarina has the gigantic owl hanging around her neck... (True!)

Eu não posso... (Hoje eu mandei 4 looks para ela e aí ela falou: Ah, mãe, não sei, vai com qualquer um...) I can't... (Today I sent her 4 looks and then she said: Oh, mom, I don't know, go with anyone ...)

Dela é também... It's also hers ...

Eu vou comprar alguma coisa pra ela (É verdade...), eu falo: isso daqui é horrível! Pode embrulhar, moça! I'm going to buy her something (It's true...), I say: this is horrible! Wrap it up, lady!

(Ela vai na loja...) Isso aqui é lindo, olha, pode embrulhar porque eu achei lindo, mas amanhã minha filha volta aqui pra trocar. (É!) (She goes to the store...) This is beautiful, look, you can wrap it because I thought it was beautiful, but tomorrow my daughter will come back here to change. (Yeah!)

Tá? É assim, eu tenho certeza absoluta disso. Okay? It's like that, I'm absolutely sure of it.

Eu gostaria que você não tentasse me proteger o tempo inteiro. I wish you didn't try to protect me all the time.

Não... Quero te proteger o tempo todo! No... I want to protect you all the time!

Recentemente eu fui num aniversário, aí a minha mãe, ela tava emburradinha no sofá, não me levou e não falou nada. Recently I went on a birthday, then my mother, she was sulking on the couch, she didn't take me and didn't say anything.

Aí eu peguei minhas coisinhas e falei: vou de ônibus, tranquila. Aí fica desesperada, depois, fica perguntando (Fico!): já chegou? Then I got my little things and said: I'm going by bus, calm down. Then she gets desperate, then she keeps asking (I'm!): Have you arrived?

E manda mensagem pro aniversariante: ela já chegou, cadê minha filha? (Ela foi na casa de um ex-namorado... é o ex-namorado dela) And sends a message to the birthday girl: has she arrived, where is my daughter? (She went to an ex-boyfriend's house... it's her ex-boyfriend)

(E eu falei: não vai! ) É um aniversário! (E ela vai. Não vai! Só que ele mora num lugar... Ele mora na comunidade, e ela ia de ônibus...) (And I said: don't go! ) It's a birthday! (And she will. She won't! But he lives in a place... He lives in the community, and she used to take the bus...)

(Aí eu falei: ai, olha... Mandei WhatsApp pra ele, porque é assim: todos os namorados dela, é meu amigo, tá?) E eu também sou amiga de todos! (É!) (So ​​I said: oh, look... I sent him WhatsApp, because that's how it is : all her ex-boyfriends are my friends, ok?) And I'm everyone's friend too! (Yeah!)

(Aí eu falei: ai, não, desculpa, não tô resistindo. A Bianca tá chegando aí de ônibus. Por favor, vai na janela!) (Then I said: oh, no, sorry, I'm not resisting. Bianca is arriving there by bus. Please go to the window!)

É! (E aí, protejo mesmo) Porque fica com a consciência pesada. (Fico. Fico mesmo.) Yes! (And then, I really protect) Because you have a bad conscience. (I am. I am.)

Não importa quantos anos você tenha, eu sempre vou me preocupar com você. No matter how old you are, I will always worry about you.

Fato! Fact!

Verdadeiríssimo. Really true.

Pode ir, pode fazer intercâmbio, pode ir pra China. Mas olha, desde que você não desligue o celular, You can go, you can do an exchange, you can go to China. But look, as long as you don't turn off your cell phone,

e não desligue o notebook para eu ver a sua cara, porque eu gosto de ver, não só escutar. and don't turn off your notebook so I can see your face, because I like to see, not just listen.

Eu fui fazer um evento do trabalho, que era um fim de semana fora. Aí, todo mundo ficou me zoando no trabalho porque eu ficava mandando foto de tudo. I went to do a work event, which was a weekend away. Then everyone was making fun of me at work because I kept sending pictures of everything.

Eu ficava: mãe, olha a bola! Mãe, olha isso! Mãe, olha a foto! Mãe, olha a tela! (Eu quero participar, eu não posso ir, mas eu quero participar.) Mãe, olha a palestra! I was like: mom, look at the ball! Mom, look at this! Mom, look at the picture! Mom, look at the screen! (I want to participate, I can't go, but I want to participate.) Mom, look at the lecture!

Eu sou uma excelente mãe! Desde que... ah, o meu filho estuda na USP. Ele chega lá, é só mandar assim: cheguei. Ou pode ser só assim (sinal de joinha) I am an excellent mother! Since... oh, my son studies at USP. He gets there, just send him like this: I arrived. Or it could be just like that (wink sign)

Não faça isso... mamãe baixa na USP. Don't do that... Mom goes to USP.

Eu sinto que estou ficando mais parecida com você a cada dia. I feel like I'm getting more like you every day.

Verdadeiríssimo. Verdadeiríssimo. (Eu nego!) Really true. Really true. (I deny it!)

A gente vive se bicando porque, a mesma personalidade forte que eu tenho, ela tem. Do mesmo jeito que eu não vou ceder, ela também não vai. We keep pecking because, the same strong personality I have, she has. Just as I won't give in, she won't either.

Eu falo: Bianca, você quer comer que tipo de frango? Ela fala: pode ser à milanesa. Não, vou fazer na chapa. (Isso aconteceu!) I say: Bianca, what kind of chicken do you want to eat? She says: it can be breaded. No, I'll do it on the plate. (It happened!)

Eu gostei muito de tudo. As perguntas... Foi muito legal. Deu pra... ah, confirmar tudo que eu já sei, que nós somos realmente companheiras... I liked everything a lot. The questions... It was really cool. It gave me... ah, confirming everything I already know, that we are really companions...

E que eu espero que... a vida inteira seja assim. And that I hope that... my whole life will be like that.

Você... You... Bringing me water

Levando água pra mim... ... Taking me

Me levando no banheiro... (É, veja bem, né? Vamo com calma!) É... to the bathroom... (Yeah, look at that, right? Let's take it easy!) Yeah...

Aqui não tem vínculo não, a gente não tem memória nenhuma... There's no connection here, we don't have any memory...

(Não, hoje...) Achei lá na rua, só paguei pra estar aqui. (No, today...) I found it on the street, I just paid to be here.

Não, de jeito nenhum. Super feliz! No, not at all. Super happy!

Eu vou...bonitinha? (Vai! Nossa!) E você vai me pagar um sorvete saindo daqui? Will I...cute? (Go! Geez!) And you gonna buy me ice cream out of here?

Vamos! Vamos o que você quiser. Uma pizza, por exemplo. Let's go! Let's go what you want. A pizza, for example.