×

We use cookies to help make LingQ better. By visiting the site, you agree to our cookie policy.


image

Diogo Elzinga, Santa Catarina é um Estado Estranho

Santa Catarina é um Estado Estranho

Santa Catarina é um Estado bem estranho.

Alguém precisava dizer isso, e eu digo mais...

Oi pessoas, Elzinga aqui, e eu moro no Rio Grande do Sul.

Então você já pode dar dislike se quiser.

Mas em minha defesa, eu já morei nas duas pontas de Santa Catarina.

Primeira delas era em Balneário Camboriú, e se você pensa que tudo nessa cidade é

lindo é porque você certamente não foi um filhote de rato lá em 1997 que todas as

vezes que queria ir pra praia tinha que ir só de sunga, sem chinelo, nada mais, atravessar

um esgoto e chegar na praia e torcer que ninguém roubasse nada das coisas que tu levou.

Por isso a gente ia só de sunga.

E por falar em Balneário Camboriú.

O menor dia do verão no Planeta Terra acontece nessa cidade.

Só que todo dia.

Porque é meio-dia e o sol já se pôs lá na beira-mar pra toda galera.

Então o próximo vem... só no outro dia de manhã cedo.

Tem tanto, mas tanto, mas tanto prédio nessa beira-mar que só esqueceram que a luz do

sol não atravessa os prédios pra chegar na praia.

Noooossa Senhora que horas são?!

Dormi demais!

Ah não!

É meio dia.

Camboriú é muito louco.

E eu morei também na outra ponta de SC, lá em Chapecó.

E a vida por aquelas bandas é muito mais simples, muito mais pacata.

Primeiro porque não tem praia, e cidade que não tem praia, o pessoal faz de tudo pra

inventar praia e dizer que tem praia mesmo quando não tem praia, mas eles vão pra praia

que não é praia.

Entendeu?

Floripa tá com nada.

Isso sim que é praia...

E Chapecó é quente que é um inferno, e é frio que é um inverno.

Só existem essas duas estações por lá, mas o que eu mais achava estranho de morar

nesse lugar é que as pessoas são extremamente educadas, o que por sinal é muito bom.

Mas não tão bom quando você não conhece elas, e elas acham que te conhecem a vida

inteira e resolvem abrir a história delas pra ti, mesmo quando você não pergunta.

Bom dia!

Bom dia!

Será que chove?!

É eu acho que vai chover mesmo né?!

Tem cara que vai chover...

Ah, já que você está falando comigo, deixa eu te contar...

Sabe que a gente nasceu, éramos em 5 irmãos e a gente morava lá no interior de Lagoa

Vermelha.

E um deles se envolveu com drogas.

É muito triste quando as crianças se envolvem com isso logo cedo.

E a gente trabalhava desde pequenos lá na lavoura.

Meu pai sempre acostumou a gente de colher cenoura, colher cebola e várias outras coisas

que vem da terra.

E agora a gente veio morar aqui na cidade grande e estamos bem felizes, porque Chapecó

é bem legal, as pessoas são bem educadas, elas conversam.

Todo mundo se dá tão bem!

Ai, que bom que é encontrar alguém que conversa com a gente assim na rua.

Quer saber?!

Eu vou a pé pra casa mesmo...

Moço?!

Moço?!

E Santa Catarina como todo mundo sabe não é um pedaço de terra que se diga "nossa

que pedação de terra".

Por isso quando você entra em SC pelo RS, ali no oeste do Estado você vai ver logo

na entrada "divisa SC/PR".

Mas eu acabei de chegar do RS!

É muito louco ali porque é bem estreito e duas horinhas você já está no Paraná.

Então vê se não dorme no busão.

Aliás, paranazedo, vocês são os próximos.

Nem fiquem dando risadinha aí não!

No oeste de SC o sotaque é bem "forrte", principalmente porque foi colonizado por gaúchos

e pela galera do Paraná que também, no fim das contas, ali no oeste do Paraná todo mundo

é gaúcho.

Então ali você pode perceber que o "E" é sempre forte, que o "R" é sempre puxado e

tem umas gírias bem estranhas ali que só eles entendem.

Já lá no litoral o pessoal tem descendência açoriana, então eles adoram dizer que são

descendentes de portugueses e todas essas balelas que brasileiro adora dizer, mas que

no fim das contas quando perguntam a nacionalidade tem que dizer que é brasileiro porque no

fim das contas todos nós somos brasileiros.

Aí quando junta o pessoal do oeste, com o pessoal do litoral, junta os carrinhos e vai

pra casa que ninguém entende mais nada que acontece aí.

Mas home, 50 pila é muito caro, largue mão loco.

Vissi, tais tolo?

Isso é barato aqui em Itajaí.

Ma crendiospadre home, tá fora!

Me chama de possuca se tu quiser.

Que quéis reclamar do preço, viesse toda vida reto lá de Chapecó, chegasse aqui e

pegasse a BRIOI e agora queres reclamar de preço?!

Quéis quéis, se não quéis diz.

Vai parar de me tentiar, não adianta ficar me tentiando.

Vou eu lá pra Floripa, lá tu sabe que apavora bem mais do que aqui.

Mas vai logo, vai logo ixtepô, pega um aviãozinho de rosca que é pra fazer mais rápido pra

tu chegar lá.

Não és bem vindo aqui não!

Ixtepô!

E falando no pessoal do litoral, eles falam muito rápido.

Então se tu pisca, ou engole a saliva, já perdeu metade do papo e tem que pedir pra

eles começarem o assunto de novo.

Boa tarde tchê!

Me leva lá até Bombinhas.

"Tinhas que ver o tamanho da tainha que pesquei sexta lá em Itajaí.

Fiz um surraxco de pexe.

Já comesse surraxco de pexe?

É tão bom quanto sexter de final de ano.

Aqueles que se come com a família.

Aliás minha família é de Bombinhas.

Conheço bem a cidade, meu irmão é lá de Bombas, vai direto pra praiazinha de Porto

Belo.

Lugar lindo, só não aceitam os cartão da gente.

Só dinheiro.

Aliás, gosta de surrox?

Posso parar ali na pracinha pra pegar uns dois surrox pra ti.

E um pra mim."

"Deixa comigo, só faz o favor de colocar o cinto de segurança, bocaberta".

E se você acha que tem problemas reais, problemas graves na sua vida é porque certamente nunca

ouviu um Catarina reclamando dos problemas que ele têm.

Do dilema que toda pessoa que mora em Santa Catarina que é escolher uma praia pra passar

a virada do ano.

Vou para Floripa esse final de ano.

Não, Floripa eu fui ano passado.

É melhor ser diferente.

Vou pra Balneário Camboriú.

Não, Camboriú todo mundo vai né!

Mas é bonito lá.

Eu vou pra Camboriú que é logo ali.

Ah eu vou pro banheiro, já cansei de ficar pesquisando...

E Santa Catarina é um Estado pequeno, territorialmente falando, são 7 milhões de pessoas que moram

por lá.

Se tu contar as galinhas, as vacas, e os porcos, certamente isso passa da população da China.

Mas o mais louco de tudo isso é que, dessas 7 milhões de pessoas, 6.5 milhões são gaúchos

procurando uma praia decente, ou argentinos que vieram lá de longe, porque a gasolina

tá barata e resolveram passar um final de semana em Camboriú, ou Floripa, porque afinal

são só 20 horinhas de estrada.

Não é nada de mais.

[TRAD] Mulher, este fim de semana vai ser muito louco.

Vamos cagar na praia dos brasileiros, levar multa de trânsito sem pagar nada e ainda

esquecer a sogra no posto de gasolina.

Desculpa, é sua mãe!

E apesar de Santa Catarina ser um Estado estranho, no fim todo mundo ama ela porque ela não

faz mal a ninguém.

Ela é queridona, ela tem a Serra mais bonita, ela tem um milhão de motivos pra você fazer

vários porres lá na Oktoberfest de Blumenau.

Santa Catarina é tudo de bom.

Visite você também Santa Catarina.

E é isso aí gatedo!

Se vocês gostaram desse vídeo, ou não, azar é o de vocês.

Por favor se inscrevam no canal.

Não se esqueçam de deixa o dedão ali porque é muito importante para mim.

Compartilha com os teus amigos e ativa as notificações.

Um beijo nas tetas de vocês (com muito respeito, é claro) e até a próxima.

Santa Catarina é um Estado Estranho Santa Catarina is a strange state Santa Catarina est un État étrange サンタカタリーナ州は不思議な州 圣卡塔琳娜州是个奇怪的州

Santa Catarina é um Estado bem estranho.

Alguém precisava dizer isso, e eu digo mais...

Oi pessoas, Elzinga aqui, e eu moro no Rio Grande do Sul.

Então você já pode dar dislike se quiser. So you can already dislike it if you want to.

Mas em minha defesa, eu já morei nas duas pontas de Santa Catarina. But in my defense, I've lived at both ends of Santa Catarina.

Primeira delas era em Balneário Camboriú, e se você pensa que tudo nessa cidade é

lindo é porque você certamente não foi um filhote de rato lá em 1997 que todas as

vezes que queria ir pra praia tinha que ir só de sunga, sem chinelo, nada mais, atravessar

um esgoto e chegar na praia e torcer que ninguém roubasse nada das coisas que tu levou.

Por isso a gente ia só de sunga.

E por falar em Balneário Camboriú.

O menor dia do verão no Planeta Terra acontece nessa cidade.

Só que todo dia.

Porque é meio-dia e o sol já se pôs lá na beira-mar pra toda galera. Because it's midday and the sun has already set on the seafront for everyone.

Então o próximo vem... só no outro dia de manhã cedo. Then the next one comes... only early the next morning.

Tem tanto, mas tanto, mas tanto prédio nessa beira-mar que só esqueceram que a luz do There are so many buildings on this seafront that they've only forgotten that the light from the

sol não atravessa os prédios pra chegar na praia.

Noooossa Senhora que horas são?!

Dormi demais!

Ah não!

É meio dia.

Camboriú é muito louco.

E eu morei também na outra ponta de SC, lá em Chapecó.

E a vida por aquelas bandas é muito mais simples, muito mais pacata.

Primeiro porque não tem praia, e cidade que não tem praia, o pessoal faz de tudo pra

inventar praia e dizer que tem praia mesmo quando não tem praia, mas eles vão pra praia

que não é praia.

Entendeu?

Floripa tá com nada.

Isso sim que é praia...

E Chapecó é quente que é um inferno, e é frio que é um inverno. And Chapecó is hot as hell, and cold as winter.

Só existem essas duas estações por lá, mas o que eu mais achava estranho de morar

nesse lugar é que as pessoas são extremamente educadas, o que por sinal é muito bom. the people there are extremely polite, which is a very good thing.

Mas não tão bom quando você não conhece elas, e elas acham que te conhecem a vida But not so good when you don't know them, and they think they know your life

inteira e resolvem abrir a história delas pra ti, mesmo quando você não pergunta. and decide to open up their story to you, even when you don't ask.

Bom dia!

Bom dia!

Será que chove?!

É eu acho que vai chover mesmo né?!

Tem cara que vai chover...

Ah, já que você está falando comigo, deixa eu te contar...

Sabe que a gente nasceu, éramos em 5 irmãos e a gente morava lá no interior de Lagoa

Vermelha.

E um deles se envolveu com drogas.

É muito triste quando as crianças se envolvem com isso logo cedo.

E a gente trabalhava desde pequenos lá na lavoura. And we worked from an early age in the fields.

Meu pai sempre acostumou a gente de colher cenoura, colher cebola e várias outras coisas

que vem da terra.

E agora a gente veio morar aqui na cidade grande e estamos bem felizes, porque Chapecó

é bem legal, as pessoas são bem educadas, elas conversam.

Todo mundo se dá tão bem!

Ai, que bom que é encontrar alguém que conversa com a gente assim na rua.

Quer saber?!

Eu vou a pé pra casa mesmo... I'll walk home myself...

Moço?!

Moço?!

E Santa Catarina como todo mundo sabe não é um pedaço de terra que se diga "nossa

que pedação de terra".

Por isso quando você entra em SC pelo RS, ali no oeste do Estado você vai ver logo

na entrada "divisa SC/PR". at the "SC/PR border" entrance.

Mas eu acabei de chegar do RS!

É muito louco ali porque é bem estreito e duas horinhas você já está no Paraná. It's very crazy there because it's very narrow and in two hours you're already in Paraná.

Então vê se não dorme no busão. Then make sure you don't sleep on the bus.

Aliás, paranazedo, vocês são os próximos. By the way, paranazedo, you're next.

Nem fiquem dando risadinha aí não!

No oeste de SC o sotaque é bem "forrte", principalmente porque foi colonizado por gaúchos

e pela galera do Paraná que também, no fim das contas, ali no oeste do Paraná todo mundo and for the people of Paraná who also, in the end, there in western Paraná everyone

é gaúcho.

Então ali você pode perceber que o "E" é sempre forte, que o "R" é sempre puxado e

tem umas gírias bem estranhas ali que só eles entendem.

Já lá no litoral o pessoal tem descendência açoriana, então eles adoram dizer que são

descendentes de portugueses e todas essas balelas que brasileiro adora dizer, mas que descendants of Portuguese people and all these bullets that Brazilians love to say, but that

no fim das contas quando perguntam a nacionalidade tem que dizer que é brasileiro porque no

fim das contas todos nós somos brasileiros.

Aí quando junta o pessoal do oeste, com o pessoal do litoral, junta os carrinhos e vai

pra casa que ninguém entende mais nada que acontece aí. home because nobody understands anything that happens there anymore.

Mas home, 50 pila é muito caro, largue mão loco. But home, 50 pila is too expensive, give it up.

Vissi, tais tolo?

Isso é barato aqui em Itajaí. That's cheap here in Itajaí.

Ma crendiospadre home, tá fora! Ma crendiospadre home, you're out!

Me chama de possuca se tu quiser. Call me possuca if you like.

Que quéis reclamar do preço, viesse toda vida reto lá de Chapecó, chegasse aqui e That you wanted to complain about the price, that all life would come straight from Chapecó, get here and

pegasse a BRIOI e agora queres reclamar de preço?! and now you want to complain about the price?!

Quéis quéis, se não quéis diz.

Vai parar de me tentiar, não adianta ficar me tentiando. Stop tempting me, there's no point in tempting me.

Vou eu lá pra Floripa, lá tu sabe que apavora bem mais do que aqui. I'm going to Floripa, where you know it's much more frightening than here.

Mas vai logo, vai logo ixtepô, pega um aviãozinho de rosca que é pra fazer mais rápido pra But go on, go on ixtepô, take a little screw airplane, it'll make it faster for you.

tu chegar lá.

Não és bem vindo aqui não!

Ixtepô!

E falando no pessoal do litoral, eles falam muito rápido. And speaking of the people on the coast, they talk very fast.

Então se tu pisca, ou engole a saliva, já perdeu metade do papo e tem que pedir pra So if you blink, or swallow your saliva, you've already lost half the chat and you have to ask

eles começarem o assunto de novo.

Boa tarde tchê!

Me leva lá até Bombinhas.

"Tinhas que ver o tamanho da tainha que pesquei sexta lá em Itajaí.

Fiz um surraxco de pexe. I beat the shit out of it.

Já comesse surraxco de pexe? Have you ever eaten fish?

É tão bom quanto sexter de final de ano. It's as good as a year-end sexter.

Aqueles que se come com a família.

Aliás minha família é de Bombinhas.

Conheço bem a cidade, meu irmão é lá de Bombas, vai direto pra praiazinha de Porto

Belo.

Lugar lindo, só não aceitam os cartão da gente.

Só dinheiro.

Aliás, gosta de surrox? By the way, do you like surrox?

Posso parar ali na pracinha pra pegar uns dois surrox pra ti.

E um pra mim."

"Deixa comigo, só faz o favor de colocar o cinto de segurança, bocaberta".

E se você acha que tem problemas reais, problemas graves na sua vida é porque certamente nunca

ouviu um Catarina reclamando dos problemas que ele têm.

Do dilema que toda pessoa que mora em Santa Catarina que é escolher uma praia pra passar

a virada do ano.

Vou para Floripa esse final de ano.

Não, Floripa eu fui ano passado.

É melhor ser diferente.

Vou pra Balneário Camboriú.

Não, Camboriú todo mundo vai né!

Mas é bonito lá.

Eu vou pra Camboriú que é logo ali.

Ah eu vou pro banheiro, já cansei de ficar pesquisando...

E Santa Catarina é um Estado pequeno, territorialmente falando, são 7 milhões de pessoas que moram

por lá.

Se tu contar as galinhas, as vacas, e os porcos, certamente isso passa da população da China.

Mas o mais louco de tudo isso é que, dessas 7 milhões de pessoas, 6.5 milhões são gaúchos

procurando uma praia decente, ou argentinos que vieram lá de longe, porque a gasolina

tá barata e resolveram passar um final de semana em Camboriú, ou Floripa, porque afinal

são só 20 horinhas de estrada. it's only 20 hours on the road.

Não é nada de mais.

[TRAD] Mulher, este fim de semana vai ser muito louco.

Vamos cagar na praia dos brasileiros, levar multa de trânsito sem pagar nada e ainda

esquecer a sogra no posto de gasolina.

Desculpa, é sua mãe!

E apesar de Santa Catarina ser um Estado estranho, no fim todo mundo ama ela porque ela não

faz mal a ninguém.

Ela é queridona, ela tem a Serra mais bonita, ela tem um milhão de motivos pra você fazer

vários porres lá na Oktoberfest de Blumenau.

Santa Catarina é tudo de bom.

Visite você também Santa Catarina.

E é isso aí gatedo!

Se vocês gostaram desse vídeo, ou não, azar é o de vocês.

Por favor se inscrevam no canal.

Não se esqueçam de deixa o dedão ali porque é muito importante para mim.

Compartilha com os teus amigos e ativa as notificações.

Um beijo nas tetas de vocês (com muito respeito, é claro) e até a próxima.