image

Portuguese Hip Hop, Dealema ft. Woyza - Segunda vinda

Não trocava nada por cada minuto que vivi

A luz desceu à Terra sob a forma de mc

Combati o tédio, trabalhei o génio

Aprendi com o pensamento acente como um choque eléctrico

Fusivel, antropófago, inspector mórbido

Pirotécnico técnico no léxico

Mil e uma noites dúvidas rasgadas

Milhares de páginas queimadas com frases em chamas

Peguei na minha vida e fiz um depósito

Musica é fama, solidão amor e ódio

Represento um quinto do pentágono DLM a gruta deste lobo solitário

Somos copiados desde o expresso mas não podem sabotar o projecto do século

À velocidade do sentimento não há arrependimento

Contratempo como o vento à frente do teu templo

No labirinto abro-te o trinco da porta para a liberdade

Lanço-te o ultimato mergulha na felicidade

Altero a realidade como o brilho do rio

Dourado pelas ruas da cidade vadio como o nosso fado

Não desistimos traçamos o nosso destino

Singramos o talento não é mais clandestino

Bófia fobia, asfixia a selva citadina

Toque do coração dou-te a chave da saída

Energia curativa pra anatomia no espírito p'ros infiéis

Alta-tensão, é o conflito em rota de colisão que não podem ter

É Dealema mano, doa a quem doer

Directamente do submundo é o regresso do expresso

Brigada digital anti-plágio no verso

Vocês são a cena toda já prestamos tributo (Ninguem teme),

Roka forte, DLM em estado bruto

Refrão (feito pela Woyza) em espanhol

Mundo, segundo provedor da ementa

Batidas em bruto desde os anos 90

Rato laboratório cobaia da experiência, exemplo de resistência, sintoniza a frequência

Suburbana 7 dias por semana

No escuro em flor ação como pés de marijuana

Nómada, a caravana como uma tribo cigana

O sol matinal que rasga a tua persiana

Na boca de quem difama, no coração de quem ama, no espírito de quem emana, poesia quotidiana

Dealema vale sempre a pena quando a alma não é pequena

Em 28 estações encerrado na caverna

Vendido o produto chegou ao teu ouvido

Efeito, uma sensação de elevação

Dilata a veia jugular ataca o coração

As massas reúnem-se atraídas pela vibração

Desta força elementar 5 elementos levantaram a pedra tumular, 5 vultos COM CULTOS que causam tumultos

Viemos pra trazer visões além de túmulos

Ei, é o projecto do século, mágico como uma flauta no deserto

Místico como SINOS que dobram

Espíritos adormecidos acordam

Sentes-te vivo desperta o sexto sentido

Quando vibro em altas frequências no ritmo

O som cria efeitos secundários

O tema remonta à era dos templários

Refrão (feito pela Woyza) em espanhol



Want to learn a language?


Learn from this text and thousands like it on LingQ.

  • A vast library of audio lessons, all with matching text
  • Revolutionary learning tools
  • A global, interactive learning community.

Language learning online @ LingQ

Não trocava nada por cada minuto que vivi

A luz desceu à Terra sob a forma de mc

Combati o tédio, trabalhei o génio

Aprendi com o pensamento acente como um choque eléctrico

Fusivel, antropófago, inspector mórbido

Pirotécnico técnico no léxico

Mil e uma noites dúvidas rasgadas

Milhares de páginas queimadas com frases em chamas

Peguei na minha vida e fiz um depósito

Musica é fama, solidão amor e ódio

Represento um quinto do pentágono DLM a gruta deste lobo solitário

Somos copiados desde o expresso mas não podem sabotar o projecto do século

À velocidade do sentimento não há arrependimento

Contratempo como o vento à frente do teu templo

No labirinto abro-te o trinco da porta para a liberdade

Lanço-te o ultimato mergulha na felicidade

Altero a realidade como o brilho do rio

Dourado pelas ruas da cidade vadio como o nosso fado

Não desistimos traçamos o nosso destino

Singramos o talento não é mais clandestino

Bófia fobia, asfixia a selva citadina

Toque do coração dou-te a chave da saída

Energia curativa pra anatomia no espírito p'ros infiéis

Alta-tensão, é o conflito em rota de colisão que não podem ter

É Dealema mano, doa a quem doer

Directamente do submundo é o regresso do expresso

Brigada digital anti-plágio no verso

Vocês são a cena toda já prestamos tributo (Ninguem teme),

Roka forte, DLM em estado bruto

Refrão (feito pela Woyza) em espanhol

Mundo, segundo provedor da ementa

Batidas em bruto desde os anos 90

Rato laboratório cobaia da experiência, exemplo de resistência, sintoniza a frequência

Suburbana 7 dias por semana

No escuro em flor ação como pés de marijuana

Nómada, a caravana como uma tribo cigana

O sol matinal que rasga a tua persiana

Na boca de quem difama, no coração de quem ama, no espírito de quem emana, poesia quotidiana

Dealema vale sempre a pena quando a alma não é pequena

Em 28 estações encerrado na caverna

Vendido o produto chegou ao teu ouvido

Efeito, uma sensação de elevação

Dilata a veia jugular ataca o coração

As massas reúnem-se atraídas pela vibração

Desta força elementar 5 elementos levantaram a pedra tumular, 5 vultos COM CULTOS que causam tumultos

Viemos pra trazer visões além de túmulos

Ei, é o projecto do século, mágico como uma flauta no deserto

Místico como SINOS que dobram

Espíritos adormecidos acordam

Sentes-te vivo desperta o sexto sentido

Quando vibro em altas frequências no ritmo

O som cria efeitos secundários

O tema remonta à era dos templários

Refrão (feito pela Woyza) em espanhol


×

We use cookies to help make LingQ better. By visiting the site, you agree to our cookie policy.