aprender um idioma é como se apaixonar

2

Recentemente, eu tive que dar uma pequena palestra em japonês para cerca de 30 membros da Câmara de Comércio do Canadá-Japão. Eu sou o diretor desta Câmara, que consiste, em sua maioria, de imigrantes japoneses que vieram para o Canadá e que possuem seu próprio negócio aqui. Eis o que eu disse em japonês.

Aprender um idioma é como se apaixonar. Na verdade, você precisa estar apaixonado para aprender bem. Eu me refiro ‡ paixão pelo idioma. Você precisa ter um caso amoroso com o idioma. Não é preciso casar-se. Você pode ter um caso e, em seguida, mudar de idioma por um perÌodo de tempo. Entretanto, enquanto você estiver aprendendo um idioma, é preciso estar apaixonado por ele. Você aprenderá mais rápido se for fiel ‡ ele enquanto o estiver estudando.

Assim como quando você está apaixonado, você quer (e precisa) passar tanto tempo quanto possÌvel com objeto do seu amor. Você quer ouvir sua voz e ler seus pensamentos. Você quer aprender mais sobre ele, o máximo de palavras e frases que ele usa para se expressar. Você pensa nele onde quer que você esteja. Você comeÁa a observar atentamente o objeto de seu amor. Você notar· todas as coisas que ele faz, ficará familiarizado com seus peculiares padrıes de comportamento. Você o respira, ouve sua voz. Você o sente. Você passa a conhecê-lo cada vez mais, naturalmente.

Assim como num caso amoroso, há coisas no objeto de seu amor que vocÍ não gosta. Você os ignora. Você somente pensa nas coisas que você ama. Você não o questiona. Apenas aceita. Não pergunta o porquê. Não questiona por que se comporta de certa maneira. Não procura entender os segredos da sua estrutura. Apenas deseja estar com ele, e atÈ mesmo imitá-lo — a maior forma de apreciação.

1

Amar um idioma é uma relação sem reciprocidade. Você ama o idioma. Ele não te ama. Mas o lado bom é que ele não sente ci˙mes de você, dos seus outros casos amorosos. Ele não se importa se você tiver mais de um caso amoroso por vez. Entretanto, assim como com pessoas, isso pode causar problemas … O idioma não te critica. Você pode us·-lo como quiser, contanto que você se sinta bem.

Você não tem ci˙mes das outras pessoas que amam o idioma que você ama. Na verdade, você gosta de conhecer pessoas que amam o mesmo idioma que você. … muito menos trabalhoso amar um idioma do que uma pessoa. O amor ao idioma é a própria recompensa. Você não liga para o que ele pensa de você. Você aproveita seu caso amoroso com o idioma e não espera nada em troca. Enquanto estiverem se relacionando, você aprenderá e irá se aperfeiçoar.

Se você usar o idioma sem amá-lo, você não irá se aperfeiçoar. Se seu objetivo for apenas conseguir um emprego ou passar numa prova, você não irá se aperfeiçoar. As pessoas são do mesmo jeito. Você não pode ter um caso com uma pessoa apenas para conseguir um emprego melhor, apesar de que…

Esta tem sido a minha abordagem. Então, quando eu aprendo um idioma, eu passo a maior parte do tempo apenas escutando e lendo para adquirir palavras e frases. Só quero conhecer o idioma, me divertir com sua personalidade e me acostumar com ela. Não quero que ninguÈm me questione ou que me explique o amor que sinto. Eu não quero falar no idioma enquanto eu não conhecê-lo, pois sei que não farei jus ao meu amor por ele. Eu apenas falo no idioma quando eu quero, quando estou pronto.

Eu uso a abordagem de aprendizado chamada de ‘perÌodo de silêncio’. Neste momento, estou aprendendo russo e tenho feito isso por cerca de um ano. Eu leio e ouÁo diferentes tipos de conte˙dos, incluindo simples histórias, podcasts e Tolstoy. Eu adoro. Eu ainda não falo russo. Eu poderia se quisesse. Eu tenho usado a ˙ltima versão do nosso sistema de aprendizado de idiomas, o LingQ, que possibilita o aprendizado de qualquer idioma que se queira.

Se algum de vocês estiver interessado em ter um caso amoroso com um idioma, leia mais no meu blog e se inscreva no meu canal no Youtube para ouvir este e outros podcasts. Você também pode aperfeiÁoar seu inglês, espanhol, italiano e outros 11 idiomas hoje mesmo! Visite LingQ.com.

Follow LingQ members on their language learning journey.


We will not share your data with third parties and you will only receive newsletters from LingQ.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *