PortugueseLingQ, #2 Mairo e Ayla discutem "O Poder do Linguista"

image

Mairo: Olá, esse é o Portuguese LingQ número dois, hoje é, que dia que é hoje?

Ayla: Dia seis.

Mairo: Mas que dia da semana?

Ayla: Quinta, quinta feira.

Mairo: Dia seis de Dezembro, quinta-feira...

Ayla: De 2007 (dois mil e sete).

Mairo: De 2007.

Ayla: Exatamente.

Mairo: A gente está gravando aqui o segundo programa do Portuguese LingQ e hoje eu resolvi me apresentar, o meu nome é Mairo, vocês já devem me conhecer, eu sou tutor de língua portuguesa do LingQ e sou eu quem vai levar este podcast adiante. E para que isso não fique um pouco chato, junto comigo está a “dona” Ayla.

Ayla: A “dona” Ayla, ótimo.

Mairo: É, a Ayla, fala aí Ayla...

Ayla: Bom... Oi! Meu nome é Ayla, eu sou namorada do Mairo e vou ajudar ele aqui neste...

Mairo: Podcast

Ayla: Podcast.

Mairo: O que a gente vai falar hoje.

Ayla ...

To read and listen to the full text, login or sign up for a free account.

Want to learn a language?
Learn from this text and thousands like it on LingQ.

  • A vast library of audio lessons, all with matching text
  • Revolutionary learning tools
  • A global, interactive learning community.

Mairo: Olá, esse é o Portuguese LingQ número dois, hoje é, que dia que é hoje?

Ayla: Dia seis.

Mairo: Mas que dia da semana?

Ayla: Quinta, quinta feira.

Mairo: Dia seis de Dezembro, quinta-feira...

Ayla: De 2007 (dois mil e sete).

Mairo: De 2007.

Ayla: Exatamente.

Mairo: A gente está gravando aqui o segundo programa do Portuguese LingQ e hoje eu resolvi me apresentar, o meu nome é Mairo, vocês já devem me conhecer, eu sou tutor de língua portuguesa do LingQ e sou eu quem vai levar este podcast adiante. E para que isso não fique um pouco chato, junto comigo está a “dona” Ayla.

Ayla: A “dona” Ayla, ótimo.

Mairo: É, a Ayla, fala aí Ayla...

Ayla: Bom... Oi! Meu nome é Ayla, eu sou namorada do Mairo e vou ajudar ele aqui neste...

Mairo: Podcast

Ayla: Podcast.

Mairo: O que a gente vai falar hoje.

Ayla: Não sei ao certo.

Mairo: Não, não tem problema, depois dá para editar.

Ayla: Acho que a gente tinha que estabelecer, não é mesmo...

 

Mairo: A gente pegou um texto da loja do LingQ, da Store, que é “O Poder do Linguista”, a parte um, que nós mesmos que fizemos a transcrição, e a gente resolveu discutir algumas das frases que a gente achou interessante.

Ayla: Explicar né, na verdade, algumas delas.

Mairo: É, então... Bom, então a gente vai tocar “O Poder do Linguista”, a primeira parte, e depois a gente vai discutir algumas das frases, ok? Ok Ayla?

Ayla: Ok.

 

O poder do Linguista, Uma história. Parte 01

Olá, posso te ajudar em alguma coisa?

Oi, meu nome é Maria.

Como vai? Muito prazer em conhecê-la.

Muito prazer em conhecê-lo também.

Como se chama a sua amiga?

Minha amiga se chama Ana.

Olá Maria e Ana, muito prazer em conhecê-las.

 

Mairo: Primeira frase que eu escolhi foi “Posso te ajudar em alguma coisa”, ou seja, “posso ajudar você em alguma coisa“, como que a gente poderia falar também?

Ayla: É, na verdade a gente não acha...a gente não é um...a gente não utiliza muito esse “posso te ajudar em alguma coisa”, é muito formal assim, normalmente a gente poderia falar assim “você está precisando de alguma coisa”, talvez assim.

Mairo: “Você precisa de alguma coisa”, “Você necessita de alguma coisa”, ou então “Eu posso te ajudar?”, só também dá.

Ayla: “Como eu posso te ajudar?”

Mairo: “Como eu posso te ajudar?”, “De que maneira eu posso te ajudar? Mas neste caso a pergunta é se você precisa de ajuda, esse é o significado.

Ayla: Sim.

Mairo: Por isso que a gente fala “Eu posso te ajudar em alguma coisa?”, “Posso ajudar-te em alguma coisa?” Várias formas de falar.

Ayla: Sim

Mairo: Depois a gente tem aí um... Ele fala “Como vai? Muito prazer em conhecê-la” e...

Ayla: Outra coisa que a gente não utiliza muito né. O “conhecê-la”, a gente normalmente conversando com uma pessoa a gente não fala “conhecê-la”, já é meio antigo, a gente fala “muito prazer em te conhecer”, assim como “posso te ajudar” é “muito prazer em te conhecer” ou...

Mairo: É, “muito prazer em te conhecer”.

Ayla: É, normalmente é “muito prazer em te conhecer”.

Mairo: Ou só “muito prazer”, também.

Ayla: É, “muito prazer”.

Mairo: “Muito prazer em conhecê-la” ou “Muito prazer em conhecê-lo” é um pouco, vai aparecer nos textos, mas...

Ayla: Também é formal demais.

Mairo: É formal e...

Ayla: Numa conversa você não vai falar.

Mairo: Mais natural você pode falar “Muito prazer”.

Ayla: Ou então “prazer em te conhecer”.

Mairo: E o que mais que a gente tem? Bom, no final ali a gente tem “Muito prazer em conhecê-las”

Ayla: Que é o mesmo...

Mairo: O mesmo caso.

Ayla: O mesmo caso. “Conhecê-las” no caso Maria e Ana né, então só aumentou, mas é o mesmo caso.

Mairo: Mariana?

Ayla: Maria e Ana.

Mairo: Ahh, Maria E Ana, não Mariana, ok. “Maria e Ana, muito prazer em conhecê-las”. “Muito prazer em conhecer vocês”. Então Português tem esses, por exemplo, “conhecê-la”, “conhecê-las”, e aquele no início “te ajudar”, tudo seria, esse “te ajudar” seria “ajudar você.

Ayla: Esse “te” é o “você” no caso.

Mairo: Esse “conhecê-la” seria “conhecer ela”

Ayla: Sim sim...

Mairo: Ela não, não... “Conhecer você”.

Ayla: É, “conhecer você”.

Mairo: E o “conhecê-las” seria conhecer...

Ayla: As duas...

Mairo: “Vocês”

Ayla: É.

Mairo: Gramaticalmente, quando a gente escreve é...

Ayla: Melhor assim.

Mairo: É, é dito que você tem que evitar, por exemplo, você falar “Eu conheci ele”.

Ayla: É, fica... Dizem assim que fica meio “feio”, assim no caso fica meio errado, mas na hora de falar...

Mairo: Mas como que a gente fala então o certo?

Ayla: Ah, a gente fala “te conhecer”, “conhecer ele”, a gente falar “conhecer ele”, mas escrever assim, pedem para escrever “conhecê-lo”,... “o conheci”.

Mairo: Ahh, “o conheci”.

Ayla: “O conheci”, “conheci ele”

Mairo: “Conheci o” ou “o conheci”. “Eu o conheci”, “Eu conheci ele”.

Ayla: É.

Mairo: É, em todo o caso eu acho que “Eu conheci ele”, embora tenha gente que fale que não ta certo, é mais natural...

Ayla: É mais natural.

Mairo: E é o que a gente fala.

Ayla: É o que a gente fala.

Mairo: Então eu acho que é isso aí, tem que falar o Português mais natural.

Ayla: Fluente.

Mairo: Bom, acho que então hoje é só isso.

Ayla: É, basicamente, não é muito grande né, “O poder do Linguísta”.

Mairo: O primeiro experimento...

Ayla: A primeira parte.

Mairo: “podcástico”

Ayla: O primeiro teste

Mairo: O primeiro teste, experimento “podcástico. “Podcastico” não existe viu gente, esse palavra.

Ayla: É, não...

Mairo: Então ta, então até a próxima. Tchau.

Ayla: Tchau

Start learning new languages, simply and easily